Rolezinho, Apenas uma Coisa, Falta de …

…EDUCAÇÃO!

..

Massucatti Neto

.. 

Vemos ultimamente um fenômeno ocorrer e causar uma infinidade de teorias, alguns chamando de desordeiros vagabundos, outros de filhos da desigualdade social, alguns denominam de apartheid social. Sociólogos, filósofos, religiosos, políticos e todo tipo de especialista de plantão explicam com propriedade os motivos que motivam os rolezinhos.

A maioria deles vive em seu universo particular, em seus condomínios fechados e protegidos entre os altos muros e segurança particular, blindados em seus veículos refrescados pelo ar condicionado com janelas fechadas, ou seja, perscrutam o mundo real como cientistas que observam bactérias através de seus microscópios, sendo fácil teorizar sobre o mundo que os cerca.

Eu da minha parte vivo o mundo real, moro no subúrbio, uso transporte público e diferente dos especialistas fui criado de pés descalços, brincando na rua exposto a toda forma de influência maligna, sem as bolsas federais ou programas de incentivo à cultura e lazer e vítima do trabalho infantil, em todos os sentidos um candidato a marginalidade.

À aqueles que afirmam que os rolezinhos são frutos da desigualdade social, falta de acesso aos bens materiais e lazer, assim sendo grupos de “jovens” se agrupam para “passear” nos shoppings de uma forma inocente e pueril é que pelo simples fato de serem da periferia e ofenderem o senso estético da classe média são escorraçados pelas forças opressoras da segurança pública, sendo esse o estopim para a resposta violenta desse jovens que desrespeitando a tudo e a todos quebram e saqueiam, inocentes vítimas do sistema. A esses exponho o seguinte:

Os governos atuais direcionaram milhões para projetos sociais como, bolsa família, nossa casa nossa vida, crédito para compra de bens de consumo, além de programas de incentivo ao acesso à educação acadêmica e cotas para as “minorias”, sendo claro que cada vez mais o Brasil é “um país sem miséria” como diz o slogan do governo. Portanto não há motivo para esse fenômeno rolezinho. Ou há?

Será que mais uma vez vocês especialistas vão querer nos fazer crer que, esse movimento é espontâneo, fruto das massas oprimidas e das classes operarias vilipendiadas e exploradas?

Mais uma vez vocês da mídia vão querer nos enfiar por goela abaixo que essa mobilização se deu porque jovens inocentes se conectaram marcando um “rolé” e no fim foi a classe média (que paga tudo para esses desocupados), que começou o embate? Faça-me o favor respeitem o mínimo da minha inteligência.

Logo descobrirão a verdade, assim como foi com aquela tal, como chamam? Essa fada Sininho que de fada não tem nada, logo vamos ouvir falar das infiltrações de grupos patrocinados e pagos para gerar o caos, e veremos jornalistas com caras de espanto e indignação comentarem apaixonadamente sobre isso. Tal qual falei em outras matérias (A voz do povo é a voz de Deus, Manifestações, Será nosso maio de 68 e Solidariedade a quem?) onde eu já vaticinava o que hoje se fala com espanto e indignação teatrais.

Vivemos em um período onde cada vez mais a vida e o patrimônio estão  desvalorizados, mata-se desde a esposa que quer separar até o vizinho que reclamou do som alto, os marginais fazem e acontecem sem medo e tudo porque sabem da impunidade, a lei nesse país não tem   efeito, as punições não geram o medo que deveriam, o próprio cidadão comum está cada vez mais violento, fazendo justiça pelas próprias mão, ou porque não teme a lei ou porque não aguenta mais a injustiça, portanto essa é a explicação para os atos de vandalismo dos rolezinhos, esses menores sabem que nada vai acontecer: “…so di menor…” falam com uma gramatica grotesca e um ar de enfrentamento. Aliás é praxe nesse governo patrocinar a falta de educação, o querido prefeito “Ratadd” disse que não vai reprimir os pancadões, segundo ele uma forma de manifestação cultural válida, então que seja feita na frente da casa dele, oras. Será que ele ouviu as letras e sabe o que rola, bebidas, drogas, prostituição, apologia ao crime e ao que mais baixo há nos instintos do ser humano, desvalorização e degradação da imagem da mulher.

Porque ao invés de apoiar isso ele não cria escolas em tempo integral, patrocina a produção de arte, valoriza o esporte, cria ambientes de lazer e principalmente…FAZ VALER A LEI!!!!!!! MEU DEUS!!! E COIBE ESSA MANIFESTAÇÃO NEFASTA!!!

O governo está fazendo um ótimo trabalho transformando nosso povo em animais, cada vez mais bestiais e sem princípios o povo está agindo de maneira violenta, se deixando levar pelos mais baixos instintos repito. Nossa juventude totalmente analfabeta, fala mal, escreve mal, essa política do sem reprovação é típica dos comuna, querem nivelar a sociedade, o mundo real é diferente, há confrontação, disputas, apenas os melhores e mais bem preparados vencem, sejam pessoas, empresas ou países.

Chega dessa hipocrisia de: coitados dos negros, favelados e pobres que não podem se misturar com as classes dominantes, chega dessa vergonhosa forma de campanha do conflito entre classes.

rolezinho-2 rolezinho-1

 

Massucatti Neto

Massucatti Neto é profissional de segurança privada, entusiasta de assuntos polemicos e um inestimável amigo a mais de quarenta anos

2 resposta para "Rolezinho, Apenas uma Coisa, Falta de …"

  1. Joaquim Caldas   04/03/2014 em 01:42

    Desde muito temo,”Diretas Já”,não temos um judiciário nem Forças Armadas no país.O que existe é um grupo de esquerdopatas,roubando,assaltando e implantando o socialismo no Brasil.O povo está só e pagando impostos para estes vagabundos que não se interessam pelo estado,e,sim pelos PARTIDOS POLÍTICOS.Aqueles que não lutar por seus direitos individuais,serão esmagados desarmados.

    Responder
  2. tania lucho   16/03/2014 em 16:18

    Concordo com voce,mas ainda acho que o que falta para os nossos jovens é a cultura do trabalho.Há uma inversão de valores aonde as autoridades e os pais, por comodismo, achem que os filhos devem somente estudar,ainda temos o advento da tecnologia assombrando essa geração,pois parece impossível se manterem afastados dos avançados celulares e seus derivados.Em países mais adiantados os jovens trabalham desde bem cedo,ocupam seu tempo.As bolsas mágicas doadas pelo governo só gera vagabundagem inclusive para adultos que vivem disso e na expectativa disso durante o mes.Coloque um pré adolescente para trabalhar,ensine-o disciplina e o quanto é gratificante a recompensa do dinheiro pelo trabalho e vai crescer um homem responsável e digno.Sabemos que isso é impossível pois o exemplo, os pais que vivem das bolsas,dão em casa.

    Responder

Deixe uma resposta

Seu endereço de e-mail não será publicado.