O Puxa-Sacos

Gilberto Vieira de Sousa

São muitas as expressões populares que usamos em nosso dia a dia e na maioria das vezes nem imaginamos sua origem.

Aos poucos vou publicar aqui alguns destes termos e alguns chavões, mas um de cada vez.

Para iniciar, vamos conhecer de onde veio o tão famoso puxa-sacos.

A expressão puxa-saco começou a ser usada apenas no ambiente militar e embora não se tenha como saber a data exata de origem, alguns historiadores defendem que o surgimento do termo remonte da época colonial, provavelmente a partir dos anos 30 do século XX.

Os oficiais não colocavam suas roupas em malas, mas em sacos durante as missões e treinamentos de guerra.

..

Os oficiais não colocavam suas roupas em malas, mas em sacos durante as missões e treinamentos de guerra...

Quem carregava as bagagens para tudo que é lado eram soldados designados pelos oficiais.

As roupas, os mantimentos eram carregados em sacos e os soldados levavam tudo deles e dos seus oficiais, como cabo, sargentos, tenentes, etc…

Esses sacos geralmente eram muito pesados, então eles eram puxados.

Haviam soldados que se voluntariavam para o serviço e por esta razão o termo passou a ser utilizado como chavão para definir os soldados bajuladores.

A expressão “puxa-saco” com o passar dos anos passou a definir todos que bajulam superiores ou autoridades também na sociedade civil.

Informalmente em nosso calendário, foi atribuído ao dia 20 de dezembro o “Dia do Puxa-saco”.

Há um ditado popular que muito sabiamente sentencia: ”Quem Puxa-saco, puxa qualquer coisa, inclusive tapete”.

.

Gilberto Vieira de Sousa

Gilberto Vieira de Sousa é Jornalista (MTB 0079103/SP), técnico em Sistemas de TV Digital, Fotografo Amador, Radioamador, idealizador e administrador do site GibaNet.com

5 resposta para "O Puxa-Sacos"

  1. Valter Duarte Ferreira Filho   24/10/2011 em 13:07

    Beleza. Se tomo a sociologia de Max Weber para falar desse adjetivo, digo que é tradicional. Isso porque o uso já não tem mais a consciência de suas razões. Porém, no caso de termos agora a explicação, nada muda. De tão consagrado que são o uso inconsciente de suas razões e a extensão de seu uso, ele continuará sendo tradição. Mas como é bom sabermos a origem e os motivos das coisas tradicionais.

    Responder
    • Gilberto
      Gilberto   24/10/2011 em 13:23

      Olá Valter,
      Conhecimento nunca é demais e não ocupa espaço.
      Saber a origem dos termos populares sempre trazem a tona mais informações sobre como eles se tornaram populares e até que ponto está relacionado com a realidade dos dias atuais.
      Um grande abraço

      Responder
  2. Rose   25/10/2011 em 15:18

    Giba, adorei a explicação !
    Praticamente 6 entre 10 empresas contam com o famoso puxa-saco, há quem diga que os chefes gostam deles, caso contrário não haveria bajuladores. Para uns o ato de bajular é uma arte, algo que requer bastante empenho para ser realizado com sucesso. Por existir muitos puxa-sacos foi criada até uma data comemorativa para os mesmo, no dia 13 de Setembro se comemora o dia do bajulador. Assim como existe os 10 mandamentos na religião, há os dez mandamentos do puxa-saco:

    1. Quando o chefe chegar seja o primeiro a dar bom-dia, com um grande sorriso nos lábios.
    2. Toda vez que seu chefe espirrar diga “saúde”, não importa a quantidade de espirro.
    3. Morra de rir das piadas que seu chefe conta, mesmo que seja a mais sem graça do mundo.
    4. Cole um adesivo no carro com a seguinte frase: “Eu Amo Meu Chefe”.
    5. Tente se parecer ao máximo com seu chefe.
    6. Nunca saia do escritório antes dele.
    7. Demonstre sempre muita eficiência.
    8. Quando te passar uma tarefa, faça-a o mais rápido possível.
    9. Se o chefe por acaso soltar um pum finja que não ouviu e nem sentiu nada.
    10. Seja sempre muito atencioso com seu chefe, demonstrando sempre muito carinho por sua pessoa.
    Grande abraço
    Rose*

    Responder
  3. kelliton silva   25/10/2011 em 15:40

    Agora explique a expressão baba ovo!!

    Responder
  4. Beto Rocha   14/10/2017 em 15:01

    Muito boa a explanação, muita gente não sabe a origem do termo

    Responder

Deixe um comentário