O PT se Chama Lula

Lino Tavares

..

     Virou lugar comum o PT ter líderes de grande projeção presos, de que são exemplos José Dirceu, Antônio Palocci e vários outros. Não se tem notícia de que os grupos que apoiam o partido, liderados pelo MST e a CUT, tenham sequer esboçado alguma reação contra a prisão dessas lideranças outrora de peso nas hostes do partido. Se é assim, há que se buscar uma explicação  para essas forças solidários ao Partido dos Trabalhadores lançarem-se ferozmente, de forma ameaçadora, contra a provável condenação de Lula no julgamento do recurso encaminhado ao Tribunal da 4ª Região da Justiça Federal, em Porto Alegre, sobre a condenação de Lula por parte do juiz Sérgio Moro. 
..
Virou lugar comum o PT ter líderes de grande projeção presos, de que são exemplos José Dirceu, Antônio Palocci e vários outros
..
    A razão desse defesa frenética e isolada em relação ao ex-presidente petista é um tanto cristalina, mas mesmo assim nem todos percebem isso. Ela prende-se ao fato de Luiz Inácio Lula da Silva ter-se tonado bem mais do que um líder de primeiro escalão do PT, posto que na prática ele representa na verdade o partido como um todo, estando para o mesmo assim como Josef Stalin esteve para a ditadura comunista da União Soviética e Adof Hilter para a ditadura nazista da Alemanha. Lula foi tão centralizador nesses anos de existência do PT, que não sobrou espaço para que surgisse no seio partidário da agremiação sequer um outro líder de mesma estatura, capaz de substituí-lo à altura, no caso de uma eventualidade qualquer.  
    É como se Lula dissesse “o PT sou eu, o resto é colaborador”. De posse dessa certeza, não é difícil concluir que a eventual, porém muito provável, condenação de Lula no TRF-4, que inviabilizaria sua candidatura  a presidente da República, significará não apenas a perda do líder político de grande envergadura das forças de esquerda, mas também o encerramento definitivo, por falta de representatividade humana, desse ciclo de desmandos, corrupção e tentativa de implantação de um regime autocrático no Brasil, nos moldes da República Bolivariana da Venezuela, liderado pelo Partido dos Trabalhadores (leia-se Partido do Lula), coadjuvado por forças partidárias da turma do “toma lá dá cá”, tendo como quartel-general da conspiração o abominável Foro de São Paulo.  
Lino Tavares

Lino Tavares é jornalista diplomado, colunista na mídia gaúcha e catarinense, integrante da equipe de comentaristas do Portal Terceiro Tempo da Rede Bandeirantes de Televisão, além de poeta e compositor

Deixe um comentário