Quem certifica uma certificadora? Eis a questão

Mulheres na maçonaria e quem são os maçons irregulares?

 ..

José Antonio Furquim

..

Este tema é extremamente controverso onde poucos ousam se aventurar, mas é revoltante ver a quantidade de pessoas que estão sendo enganadas por verdadeiros falsários agindo em nome de tão sublime ordem e levando ao erro pessoas de boa fé e bem intencionadas. Esta matéria pode ser de grande valia antes de alguém se filiar à “maçonaria”, e para esclarecer algumas dúvidas e separar o joio do trigo para quem é reconhecido como tal ou simplesmente se interessa pelo tema. Qual é a verdadeira maçonaria se existem centenas até pela internet oferecendo filiação mediante pagamento?

Para começar é importante saber que a maçonaria não é unida, para poder exemplificar vou usar o cristianismo, vale ressaltar claramente que maçonaria não é religião, mas sua história se confunde com o Cristianismo e Judaísmo em várias partes, usarei a religião a título de exemplo.

Para você ser cristão existem fundamentos comuns que devem ser observados e seguidos a todos que se dizem ser, ou seja, acreditar em um Deus Único, que Jesus Cristo existiu, crer nas palavras dele através dos ditames do novo evangelho e lembrar que o cristianismo acredita na Igreja (ekklesia), palavra de origem grega que significa “assembléia“. Seria simples e existiria apenas uma religião ou apenas uma igreja chamada cristianismo, mas não é assim. O cristianismo é dividido em três grandes vertentes que são, a Igreja Católica Apostólica Romana, a Igreja Ortodoxa e os Protestantes, e daí em diante cada um deles se dividem em várias maneiras de se unir e prestar seus cultos. Eu tenho centenas de diferenças para mostrar entre um culto da Igreja Universal do Reino de Deus e um culto da Igreja Católica Apostólica Ortodoxa, com exceção da crença no Credo de Nicéia basicamente as duas seguem os mesmos princípios, e de modo algum um seguidor de uma pode afirmar que o seguidor da outra não seja cristão, porém é abissal a diferença entre as duas.

..

Dogmas e Landmarks

..

Para Igreja Católica Apostólica Romana pode ser considerado um Cristão e Católico quem segue os dogmas da igreja, e para ser maçom tem que se obedecer os landmarks, que são as leis que regem a maçonaria universal, mas este também é um grande dilema entre os maçons, afinal quem são os verdadeiros maçons e quais os “landmarks” que devem ser observados e seguidos? Quem certifica quem neste caso?

Há fontes míticas e fontes documentais para investigarmos de onde vem, então não vamos nos ater a parte que não pode ser devidamente comprovada, o mito maçônico começa mais ou menos  1.000 anos A.C. com a construção do templo de Jerusalém por Salomão, é fato e está na Bíblia, o qual os maçons chamam de Livro da Lei, e é claro que para muitos isso é documental, temos nomes e toda a história da maçonaria se iniciando no livro dos Reis, basta ler, mas não quero estabelecer esta parte como prova, vamos colocar como convenção a seguinte cronologia para história da ordem, sendo a mítica ou chamada Maçonaria Operativa até 1.717 D.C. e a que se deu com a formação da Grande Loja da Inglaterra, a qual chamamos de Maçonaria Especulativa.

Em 24 de junho de 1717, em Londres, os membros de quatro Lojas Maçônicas que obviamente já existiam usavam usavam velhas constituições góticas para suas assembléias, reunem-se então na Apple Tree Tavern, Charles Street, Covent Garden, Londres, sendo as lojas Goose and Gridiron (O ganso e a grelha), Queen’s head (A cabeça da Rainha), Apple Tree (A macieira) e a Rummer and grapes (O copo e as uvas), e decidem constituir uma Grande Loja pro-tempore, em junho deste mesmo ano oficializam a criação de uma Grande Loja, escolhendo como primeiro G:.M:. Anthony Sayer e Grandes Vigilantes o Capitão Joseph Elliot e o Carpinteiro Jacob Lamball. É dito que existem os registros na History of the Lodge of Edinburgh, D. Murray Lyon confirma a luz dos primeiros protocolos das Lojas de 1717. Portanto para mim, isto é fato pois consta em livros de história e há documentos.

Há ainda uma outra grande vertente, na França, O Grande Oriente da França é a mais antiga e importante Obediência maçônica da Europa continental. Nascido em 1728 como Primeira Grande Loja da França, ele tomou a sua forma e seu atual nome em 1773. Hoje, o Grande Oriente tem quase 47.000 membros registrados em mais de 1.150 lojas.

..

 

Avental de Voltaire

.. 

 Ainda no tema da história da maçonaria, há um registro documental interessante de 1390, o Poema Régio ou Manuscrito Regio onde acredita-se que pela primeira vez foi escrito o nome Maçonaria, e outro documento citado por  Joseph Fort Newton em seu livro maçônico The Máster Builders, fala de uma pedra gravada no ano 712 que mostrava que a guilda dos comacinos estava organizada em três classes: discipuli et masgistri ( aprendizes e mestres – como do Estatuto de Bolonha, de 1248) sob as ordens de um Grão-Mestre. Os Comacinos que estavam a serviço de Rotharis, um rei lombardo, que a 22 de novembro de 643 d.C. fez publicar um édito, o Artigo 143 desse édito era Dos Mestres Comacinos e seus Colégios.

Enfim, agora podemos dizer que a Maçonaria Regular atual no Brasil, são provenientes da Maçonaria antiga, tradicional e legítima, oriunda da união das quatro lojas inglesas, se dividem em Obediências Maçônicas designadas de Grande Loja, Grande Oriente ou Ordem, as quais agrupam diversas Lojas, mas que propagam os mesmos ideais.

..

..

 O reconhecimento ficaria desta forma: Um maçom é iniciado numa loja maçônica que pertence a uma potência que tem o reconhecimento das Grandes Lojas da Inglaterra. No Brasil temos três grandes Potências, também pode-se dizer Obediências, estas são as entidades autônomas que congregam as lojas maçônicas. Basicamente uma loja maçônica só pode existir mediante uma autorização destas potências, e um maçom só pode se filiar sob o reconhecimento de uma loja filiada a esta ou aquela potência.

Todavia temos reconhecidas pela Grande Loja Unida da Inglaterra, O Grande Oriente do Brasil (GOB), as Grandes Lojas Estaduais e atualmente os Grandes Orientes Independentes (COMAB) apenas tem tratados com outras potências que tem reconhecimento das Grandes Lojas da Inglaterra, ou seja, embora não são reconhecidos pelo Grande Oriente do Brasil, A Comab é reconhecida por outras potências no mundo que são reconhecidas pelas Grandes Lojas da Inglaterra, o que gera um certo desconforto.

.

Mulheres na Maçonaria e o Grande Oriente de França

 .

Agora encontramos um problema, podemos reconhecer como membro da maçonaria alguém que conhece os toques, sinais e palavras tal qual qualquer maçom regular? Para completar, imagine que esta pessoa seja uma mulher.

..

Elizabeth Aldworth

..

Elizabeth Aldworth, iniciada em 1712 na Lodge No 44 em Doneraile Court (Inglaterra). Ela foi iniciada no que os maçons chamam de Old Charges, ou seja, as regras existentes antes da Constituição de Anderson. Para completar, como eu disse a maçonaria é dividida em duas grandes correntes, entre elas a mais aceita e a corrente da Grande Loja de França ou Le Grand Orient de France, tão antigo e tão maçom quanto as Lojas Inglesas, e este tem em suas colunas quase 50.000 membros e tratado com mais de mil lojas espalhadas no mundo, inclusive no Brasil.

De acordo com a constituição e os landmarks um maçom de qualquer uma das potências regulares do Brasil não pode adentrar ou reconhecer um maçom que não esteja enquadrado na Constituição e nos Landmarks acima, mas isso tira o direito de um irmão iniciado numa loja subordinada ao Grande Oriente de França ser considerado maçom? Seria como um padre falar que um pastor não é cristão porque eles são de igrejas diferentes.

O Grande Oriente de França aceita em suas colunas membros que não tenham religião e estabelece acordo de fraternidade com obediências mistas e femininas.

Em 1817 houve a grande reforma doutrinária que suprimiu a obrigatoriedade da crença em Deus e da imortalidade da alma, não como uma afirmação do ateísmo, mas por respeito à liberdade religiosa e de consciência, já que as concepções religiosas de uma pessoa devem ser de foro íntimo, não devendo ser impostas. O Grande Oriente da França, que acolheu a reforma, queria demonstrar com isso o máximo de escrúpulos para com os seus filiados, rejeitando toda e qualquer afirmação dogmática. Essa atitude provocou uma rápida reação da Grande Loja Unida da Inglaterra que rompeu com o Grande Oriente da França. Para um não maçom entender, seria como a Igreja Católica Apostólica Romana não reconhecer o batismo de um cristão feito na Igreja Ortodoxa.

..

Potências Espúrias

 .

Agora temos no Brasil um terceiro grande problema, maçons que não reconhecidos nem pela Loja Inglesa e nem pela Grande Loja de França e estão em potências que não tem reconhecimento algum salvo de outras como eles mesmos. É comum ver hoje na internet convites para se filiar a uma ou outra ordem.

Cuidado, estas lojas existem, são regularmente estabelecidas pelas leis brasileiras, não são ilegais, mas nem de longe podem ser ditas maçônicas.

É importante saber que ninguém entra para um potência regular, ou seja, se torna um maçom porque quer, isso requer convite de um outro maçom que o reconhece com virtudes bastante boas para oferecer a sua loja que faça uma apreciação e uma sindicância sobre este candidato que deve ter vida ilibada. Não se entra para maçonaria regular simplesmente pagando um boleto bancário e não deve mesmo ser reconhecido como irmão ou pessoa justa quem faz uma coisa dessas.

É verdade que quando você recebe um convite para ingressar na maçonaria de um irmão não se sabe para qual potência você irá entrar, nem mesmo a loja ou onde será feito, é fato que você pode aceitar o convite para conhecer um clube, uma agremiação, um partido político, uma igreja e não entrar, na maçonaria é diferente, uma vez iniciado você jamais perderá sua condição de maçom, mesmo que você não passe do grau de aprendiz, então tenha responsabilidade ao ingressar, analise quem está te convidando antes.

Você pode chamar de irmão e adotar uma filosofia de vida por alguém que você não conhece e não tem a menor referência? Eu não estou dizendo que todos os maçons regulares são almas santas, aliás os homens não representam a maçonaria, mas se afiliar a uma ordem falsa e espúria da qual você não conhece ninguém, apenas pagando um boleto pela internet você pode estar cometendo um terrível engano, que nunca lhe dará a possibilidade de um dia se reconhecido como maçom, mesmo que você aprenda alguns sinais, toques e palavras, maçonaria é muito mais que isso, é uma irmandade, uma fraternidade, séria e responsável. 

Pense nisso.

.

T:.F:.A:.

Jose Antonio Furquim

José Antonio Furquim é proprietário da SB Studio, webmaster a mais de 22 anos, Maçom e um ótimo amigo

Deixe um comentário