As Forças Armadas são a instituição mais confiável para os brasileiros, aponta FGV

As Forças Armadas são a instituição mais confiável para os brasileiros, aponta FGV

As Forças Armadas são a instituição mais confiável aos olhos da população brasileira. Esse é o resultado da pesquisa divulgada recentemente pela Fundação Getúlio Vargas (FGV), que avaliou o índice de confiança do 4º trimestre de 2011. Em primeiro lugar com 72% na preferência dos entrevistados, a instituição ficou à frente da Igreja Católica (58%) e do Ministério Público (51%).
O levantamento realizado pela Escola de Direito da FGV de São Paulo ouviu 1550 pessoas de diferentes Estados, como Rio de janeiro, Minas Gerais, Bahia, Rio Grande do Sul, São Paulo e do Distrito Federal. A coleta de dados ocorreu entre os meses de outubro e dezembro de 2011.

Comissão da Verdade e Guerrilha do Araguaia (Parte 1)

Comissão da Verdade e Guerrilha do Araguaia (Parte 1)

– A guerrilha do Araguaia do início, ano de 1972 até o término, ano de 1974 (final). Todas as operações que foram feitas pelas Forças Armadas. Operações: PEIXES I, II, III, IV, V, CIGANA, PAPAGAIO, SUCURI, MARAJOARA e LIMPEZA. Com provas (documentos confidenciais e secretos) para confirmar a minha narrativa, por eu ter participado da guerrilha na última operação, na qual nós vencemos os guerrilheiros das Forças Guerrilheiras do Araguaia (FOGUERA) do Partido Comunista do Brasil (PC do B), os quais tinham sido treinados na CHINA e em CUBA para nós combater e impôr o COMUNISMO no BRASIL. O que não conseguiram.

Os Dois Lados da Verdade

Os Dois Lados da Verdade

Para que você tenha a oportunidade de também ouvir o lado dos militares, eu escolhi indicar dois livros, que contam sobre os acontecimentos da Guerrilha do Araguaia, mas pela visão de um militar que esteve presente e deixa seu depoimento e impressões, para que possamos entender o que levou os militares a participar desta página da história e como foi o entendimento deste autor em relação a todos os acontecimentos da época.

‘Eles querem mudar a história do Brasil’

‘Eles querem mudar a história do Brasil’

Aos 63 anos, o militar da reserva José Vargas Jiménez é um pedaço da história recente do Brasil. Militar que lutou durante a Guerrilha do Araguaia (1972 – 1975), ele protagonizou uma história que colocou brasileiros em lados antagônicos. De um lado, militares ordenados a executarem aqueles que oferecessem resistência a prisão, e do outro, jovens que lutavam em nome do comunismo.