A antiga decência cristã

A antiga decência cristã

No momento em que surgem no Brasil as PECs de origem religiosa que só se criam na lama, como a Proposta de Emenda Constitucional (PEC 99/2011) que aumenta o poder das igrejas, se faz necessário lembrar que ainda sobrevive um pouquinho da antiga e desconhecida decência cristã, em meio a tanta desilusão provocada pela esperteza humana no ambiente beato.…

Estranhos no ninho?

Estranhos no ninho?

Você acredita que o Homem desconheça a própria origem depois de tantos conhecimentos que acumulou e continua a acumular? Não me refiro ao surgimento da vida, da inteligência etc., mas ao exclusivo surgimento da nossa própria espécie. Eu não. Evidentemente a manutenção desse mistério tem lá seus interessados e o principal deles é a própria organização humana.…

Mais um Capítulo de uma História mal Contada

Mais um Capítulo de uma História mal Contada

As críticas aos evangelhos estão mais centradas na análise das mensagens humanitárias, na identificação das suas prováveis origens mitológicas, na teologia, na falsidade histórica etc. Porque será que se desviaram da análise de um aspecto tão elucidativo do enredo, isto é, o povo que serviu de base para essa versão e a sua verdadeira participação nessa estória?…

Da Bíblia ao Alcorão

Da Bíblia ao Alcorão

Há uma novidade na praça: pastores evangélicos se convertendo ao islamismo. Visite o site Porque Deixei o Cristianismo clicando aqui. Segundo um deles afirmou, na verdade, estão se revertendo porque “todo mundo já nasce islâmico”. Ai, ai, ai... Como se não bastasse o que nos vem acontecendo. Tadinho do nosso Brasil. Isto não é preconceito, é conceito mesmo do que vem a ser religião monoteísta e seu rastro pela história.…

Excrentes e Escroques

Excrentes e Escroques

A debandada das pululantes igrejas ou denominações religiosas ainda não ganhou o destaque que merece. Também não há interesse em divulgar essas notícias quando as demonstrações organizadas de fé dão muito mais lucro promovendo produtos destinados a esse nicho de mercado.…

Carta a um Maçom

Carta a um Maçom

Esta carta foi originalmente escrita no dia 9 de julho de 1963 e.v., endereçada a um maçom osiriano, médico, o Dr. Luiz Gastão da Costa e Souza, clinicando em Petrópolis, RJ. Foi-nos posteriormente dito, por outro maçom osiriano e ex-aspirante, Euclydes Lacerda de Almeida, que o Dr. Gastão cuidadosamente guardou a carta, mas se absteve por completo de mostrá-la a outros maçons.…

E Agora, Jesus?

E Agora, Jesus?

“Hoje, praticamente, não há historiador que negue a existência do Jesus histórico” Quanta cara-de-pau. Sempre houve pesquisadores a negar, não só o Jesus histórico como a existência do cristianismo na Palestina no século I, com todos os seus personagens, aventuras e desventuras. Uma bela invenção grega. O que dizer de uma história que a própria história não confirma e cuja confirmação ficou a cargo de historiadores que compartilhavam dessa fé que sempre viveu da propaganda?…

Por que ensinar mentiras?

Por que ensinar mentiras?

Há muito reclamo a elucidação da origem histórica do cristianismo, cuja versão falsa relatada no Novo Testamento, serviu de base histórica também para o marxismo. Essa mentira continua sendo ensinada desavergonhadamente em nossas escolas e universidades com o apoio nada ingênuo do meio acadêmico. É um péssimo exemplo que está na base da nossa cultura ocidental. Então, como exigir melhores resultados das nossas sociedades quando o mau exemplo vem de cima, do alto de uma crença que não concilia a verdade mundana com a suposta verdade divina? Ora, todas as nossas leis e costumes estão baseados nela.…

No Princípio

No Princípio

No princípio era o verbo. Depois vieram as frases feitas e muita conversa fiada. Minha curiosidade pela origem da nossa cultura tem sido uma viagem por caminhos que eu nunca havia sonhado. O respeito que desenvolvemos pelos nossos mestres e figuras sábias das nossas sociedades acabou nos deixando perdidos de nós mesmo para que nos amoldássemos às expectativas alheias. Fazer o caminho de volta implica, sobretudo, em conhecê-lo, identificá-lo sem vacilação e indicá-lo aos demais. Também este é o papel da história, pois foi falsamente alegando apoio nela que nos turvaram os sentidos, e a maioria das pessoas se encontra impossibilitada dessa percepção. Por conta disso, fiquei admirado com uma declaração da conhecida historiadora cristã Elaine Pagels a respeito da repercussão em si própria dos seus estudos dos primórdios do cristianismo…