Amando na Banheira - Gibanet.com

Maria Marçal

Para se amar é preciso magia … sentir-se flutuar… Ficar submerso nas águas espumantes de corpos colados, despidos, liberados.

Amar não é simples;
Amar é complicado.
Requer concentração…disciplina no toque.

Amar é como se ensaboar e, delicadamente, deslizar numa banheira, que, adredemente preparada com sais e luzinhas na penumbra, mesclam paz, sintonia, plenitude…

Amando na banheira!

Os casais deveriam, vez ou outra, direcionarem seu amor para essas águas com cheiro de rosas e espuma de algas marinhas.

E o convite ainda não veio?

Ah! então tome a iniciativa…

banheira

Afinal… A água fica na temperatura ideal apenas por alguns instantes…

Depois só resta abrir a tampa deixando os momentos sublimes escoarem pelo ralo.

Bom final de semana, amigos!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.