Soluços e Lágrimas

Aécio Cesar

 

Como sentir a felicidade bater em nosso coração, quando este não se encontra sintonizado com o sofrimento de amigos e parentes em situações onde reina escuridão e terror? Seguindo esse meu propósito de raciocínio, vamos analisar no livro em estudos “Obreiros da Vida Eterna” pelo espírito André Luiz na psicografia de Chico Xavier, o que o sábio instrutor Albano Metelo dissertaria acerca do auxílio aos sofredores, na colônia “Templo da Paz” onde uma assembléia de ouvintes se maravilhava com seus ensinamentos: “Seria completo o nosso regozijo, havendo lágrimas atrás de nossos passos? Como entoar hinos de Hosana à felicidade sobre o coro dos soluços?” Nada mais que verdadeiro. Como designaríamos apoio fraternal se nossas mãos não se encontram iluminadas pelo Evangelho que irradia Amor e Sabedoria como asas divinas do progresso humano? Como não deixar que a emoção tome fôlego no recesso do nosso ser, esquecendo-nos que a sensibilidade maior é aquela em que podemos ir de encontro aos desvalidos do caminho? Muito trabalho, sim, ainda está por fazer. Mas para colocarmos as mãos à charrua, mister se faça um aperfeiçoamento espiritual primeiro em nós, porque sabemos onde anda lá as nossas considerações sobre a nossa religiosidade. Tem um ditado que diz: “Quem canta seus males espanta”. De fato. Mas por outro ângulo, analisemos da seguinte forma: Quem apenas canta, os males do mundo se agigantam.

solucos

Se atentarmos sobre a situação espiritual da humanidade, ouviríamos mais lamentos e choros do que cânticos e hinos ao Senhor. Portanto, como seria gloriosa a ascensão do Amor entre as criaturas se usássemos mais afeto aos sofredores do mundo. É fato que observamos as igrejas superlotadas de almas onde muitas se encontram subjugadas pelo ranço doentio de certos representantes de muitas religiões de homens! Seria valiosa a nossa legítima ação fraterna se nos dirigíssemos, também, às periferias das cidades onde se encontram criaturas quase abandonadas de calor humano, mais ainda, aquele espiritual!

Sabemos o quanto é difícil toda obra que se faça nos moldes ensinados pelo nosso Mestre Jesus. Muitos se colocam apenas como espectadores insensíveis iguais àquelas plebes que regurgitavam nos circos romanos para assistirem ao massacre de cristãos nas garras de animais ferozes. Hoje, só trocaram as vestimentas, mas que, no âmago, ainda se arrasta a insana ferocidade ainda incontida. Assim sendo, como diagnosticar a cura do ódio envolvido em sombras sinistras, se muitos participam da sua divulgação, tornando os sofrimentos de irmãos como troféus da mídia sensacionalista? Se se aspiramos contemplar regiões resplandecentes como lugares de aperfeiçoamento e assistência, como conquistá-las reconhecendo que a nossa semeadura, hoje, está sendo feita apenas com o joio da apatia? Nasceria algo de bom neste terreno improdutivo, Leitor Amigo?  Cap.1-a

Aécio Cesar

Eu sou uma pessoa tranquila, mas se pisam no meu calo… Gosto muito de ler obras de autores consagrados nacionais e internacionais. Assisto filmes de ficção, terror, drama. Sou diabético – glicose descompassada – hipertenso e cardíaco. gosto da vida. E dos raros amigos que hoje se encontram ao meu lado. Não tenho família. Vivo só na Terra com Deus nas alturas me protegendo.

Deixe um comentário