Por Quê Jesus Não é o Messias Segundo os Judeus?

Sebastião Marques

.

Introdução

O tempo todo sou questionado sobre o porquê Judeus não acreditam em Jesus como o Messias. Na maioria das vezes, mudo de assunto para evitar o atrito, devido ao fato da própria dúvida sobre algo “tão óbvio” ser considerada intolerável por muitos.

Mesmo assim, tenho percebido que a maioria insiste com a pergunta, principalmente em relação a Jesus, tendo em vista que o Brasil é um país de maioria cristã.

Também tenho notado a persistência dessa questão entre quem têm dúvidas de fé e, por causa disso, propus-me a respondê-la da melhor maneira que me é possível.

Primeiramente, gostaria de deixar claro que o objetivo deste texto é explicar o porquê os Judeus não acreditam em Jesus como sendo o messias prometido pelas Escrituras Judaicas. Só isso. Não pretendemos ofender nenhuma outra religião. Se você é seguidor assíduo de alguma religião messiânica, sugerimos que mude de site e não leia este texto. Não queremos desviar você de sua fé. Nosso objetivo é tão somente responder a pergunta que constantemente nos é feita em tom de desafio.

.

As razões judaicas

O Beit Chabad publicou um texto sobre o assunto chamado judeus não acreditam em Jesus.  Recomendamos a leitura, pois é um excelente resumo sobre o tema. Texto sucinto, objetivo e pautado no respeito às religiões. O mesmo texto também está disponível neste livreto:  Manual Prático de Esclarecimento. Entenda! Judaísmo messiânico não existe. Fuja dessa ideia.

A ideia de mashiach, messias, é uma ideia tipicamente judaica. Ela não foi inventada pelos cristãos, nem pelos muçulmanos, nem pelos pagãos. Ela é parte integrante e fundamental da tradição judaica e encontra-se pulverizada em várias passagens do Tanach. O Tanach é o nome dado ao agrupamento de três conjuntos de obras:

1) A Torah (????);

2) Os Neviim (??????);

3) os Kethuvim (??????).

Daí o nome Tanach (????). Uma espécie de “sigla” composta da junção dos nomes Torah, Neviim e Kethuvim.

Os livros do Tanach foram selecionados para fazer parte do “Antigo Testamento” Cristão. No entanto, ressaltamos que o Tanach é para os judeus o Testamento, enfim: a promessa da Grande Herança que o Eterno reservou para cada um de nós. Assim, é inadequado relacionar o Tanach a um “Antigo Testamento”. Não há antigo testamento para o judeu. Não há antiga promessa para o judeu. A Promessa do Tanach ainda é plenamente válida, aplicável e maravilhosa em todos os sentidos. Só a nomeia de “antiga” quem não a conhece.

Assim, se quisermos saber algo sobre a ideia de Messias e as promessas que o Eterno fez em relação à vinda dele; devemos, necessariamente, ler o Tanach, preferencialmente, no original, pois tais ideias estão lá.

.

Assim, se quisermos saber algo sobre a ideia de Messias e as promessas que o Eterno fez em relação à vinda dele; devemos, necessariamente, ler o Tanach, preferencialmente, no original, pois tais ideias estão lá

.

Como é composto o Tanach?

.

Torah ou Torá (Pentateuco):

  • Bereshit (Gênese)
  • Shemot (Êxodo)
  • Vayicrá (Levítico)
  • Bamidbar (Números)
  • Devarim (Deuteronômio)

.

Neviim (Profetas):

  • Yehoshua (Josué)
  • Shofetim (Juízes)
  • Shemuel (Samuel)
  • Melachim (Reis)
  • Yesha’yáhu (Isaías)
  • Yirmiyáhu (Jeremias)
  • Yechezekel (Ezequiel)
  • Trê-assar (Doze Profetas)

.

Kethuvim (Escrituras Sagradas):

  • Tehilim (Salmos)
  • Mishlê (Provérbios)
  • Iyov (Jó)
  • Shir Hashirim (Cântico dos Cânticos)
  • Rut (Ruth)
  • Echá (Lamentações)
  • Cohêlet (Eclesiastes)
  • Ester
  • Daniel
  • Ezra/Nechemyá (Esdras/Neemias)
  • Divrê-Hayamim (Crônicas)

O livro que os cristãos têm hoje em casa não é o Tanach, mas um conjunto de escritos chamado Bíblia divididos em “Novo Testamento” e “Antigo Testamento”. O “Novo Testamento” não tem vínculo com a tradição judaica. Trata-se de escritos atribuídos aos seguidores de Jesus. Enfim: não fazem parte e nunca fizeram parte dos escritos sagrados judeus. Por isso, o “Novo Testamento” não serve de fundamento para justificação da vinda de um messias para os judeus.

A porção da Bíblia Cristã que fala da vinda do messias está na parte traduzida como “Antigo Testamento”.

Este é um ponto muito importante que deve ser frisado: todo o “Antigo Testamento” cristão é fruto de uma tradução precária feita por São Jerônimo a partir de escritos gregos que deram origem a tradicional Vulgata, a Bíblia oficial Cristã em latim. Bíblia a partir da qual se fez a tradução para as línguas nacionais de hoje (português, Italiano, Espanhol, Inglês e etc.). Enfim: o cristão brasileiro tem em casa uma cópia traduzida de outra tradução mal feita. Algo assim, no mínimo, deve ser considerado por quem seriamente deseja compreender o que o Tanach diz a respeito da vinda do messias.

Infelizmente, a tradução cristã está repleta de erros grosseiros.  O próprio João Ferreira de Almeida, tradutor da Vulgata para o Português, identificou  mais de 2000 erros na tradução de São Jerônimo. Alguns dos erros estão em partes consideradas fundamentais para “provar” que Jesus era o messias prometido pelos escritos judeus. Obviamente, esses erros são apontados pela crítica como propositais com o intuito de convencer as pessoas e justificar a fé cristã. Mas, independente desses erros, há outras questões igualmente cruciais que veremos logo a seguir.

Eu recomendo que o interessado estude hebraico para ler o texto original e tirar as próprias conclusões. Mas, se isso lhe for muito penoso, que leia pelo menos uma tradução feita diretamente do hebraico por uma equipe idônea para diminuir as incoerências e as interpretações tendenciosas.

O Tanach não é um livro comum. Ele um código. E é de propósito. Toda sua redação respeita a gematria. O que é isso? Cada letra do alfabeto hebraico representa um número. Cada palavra, outro número. Cada linha, outro número. Cada versículo, um número. Cada capítulo, outro número! Todos os números relacionados entre si numa verdadeira tabela gigantesca de relacionamentos matemáticos complexos! Enfim: todos os números estão relacionados entre si por precisas relações matemáticas cheias de significação espiritual. E isso é de propósito. Além disso, todos os escritos sagrados tem uma espécie de “dígito verificador”. Ele impede os copistas de falharem na transcrição de sequer uma letra do Tanach. Enfim: ele torna possível conferir se a cópia está exata, evitando as adulterações voluntárias e acidentais.

Infelizmente, por melhor que seja a tradução, ela não pode ser estudada através de gematria. Estudo considerado fundamental pelos sábios para extrair os significados espirituais mais profundos dos escritos. A gematria serve também para evitar interpretações equivocadas. Por exemplo: as que ficaram famosas na Idade Média por “justificar” matanças sem fim e o posicionamento de algumas seitas cristãs que preferem deixar seus entes queridos morrerem a receber uma doação de sangue!

Quando lemos uma “tradução”, estamos mais sujeitos a esses equívocos do que quando lemos o original porque podemos lançar mão do recurso gemátrico para colocar a interpretação a prova.

.

O Messias judeu realizará todas as profecias

O Tanach elenca em várias passagens esparsas uma série de profecias que o messias judeu cumprirá quando vier. E aqui está um ponto muito importante: o messias judeus cumprirá TODAS. Isso mesmo: todas. Ele não cumprirá uma, duas, três profecias, mas todas elas. Caso contrário, estaremos chamando o Eterno de mentiroso (Que o Eterno não permita!).

Ademais, se bastasse cumprir apenas um profecia para ser considerado o messias, praticamente qualquer um poderia ser o messias. Por exemplo: eu sou da tribo de Judá, o messias será da tribo de Judá, e isso não faz de mim o messias!

É preciso cumprir todas as profecias. TODAS. E aqui está um ponto que os cristãos e islâmicos ignoram completamente.

Este livreto: Isaías Segundo o Judaísmo, foi redigido para demonstrar com base no Tanach o porquê Jesus não pode ser considerado messias segundo a tradição judaica. Segundo o Tanach, existem critérios que nos permitem identificar com precisão quando o messias houver chegado. No caso, Jesus descumpriu praticamente todos os critérios.

Vejamos alguns critérios (e não são todos!):

.

Segundo a tradição judaica, o profeta Elias irá reaparecer antes da vinda do Messias (Malaquias 4:5-6).

No “Novo Testamento” cristão, Jesus afirma que João Batista era Elias (Mateus 11:13-14, 17: 10-13). Entretanto, quando João Batista foi perguntado sobre o assunto, ele negou (João 1:21). O Evangelho de Lucas 1:17 tenta resolver o problema, afirmando que João Batista apareceu no espírito de Elias. É prudente lembrar que o cristianismo em geral nega com ênfase a doutrina da reencarnação. Isso por si só já é uma contradição, já que o próprio cristianismo lança mão dessa doutrina para justificar o retorno do profeta Elias em João Batista. Independente dessa polêmica, há outras críticas em relação ao mesmo assunto. Vejamos:

  • O Profeta Malaquias previu que o próprio Elias iria retornar, e não apenas alguém em seu espírito, caso típico da reencarnação. Elias, para quem não sabe, foi o único que subiu aos céus sem morrer segundo o Tanach (2 Reis 2:11). Por isso, espera-se que o profeta, ao voltar, volte diretamente do céu sem a necessidade de reencarnar.
  • Ressalte-se que João Batista, além de ter negado ser Elias, não cumpriu a profecia do Tanach sobre o retorno do profeta Elias. A profecia diz: “E ele [Elias] fará volver o coração dos pais para o Eterno através dos filhos, e o coração dos filhos para o Eterno através dos pais, para que Eu não venha desferir sobre esta terra uma destruição completa” (Malaquias 4:6). Evidentemente João Batista não realizou a profecia. Pelo contrário,  parte dos judeus se afastou das Leis do Eterno para seguir o “messias nazareno”, Jerusalém entrou em guerra civil e os romanos destruíram  toda cidade, inclusive o segundo templo, após a morte de Jesus.

.

Segundo o Tanach, o Messias deve ser descendente do Rei Davi e Salomão. (Jeremias 23:05, 33:17, Ezequiel 34:23-24;  2 Samuel 7:5-13).

Conforme as escrituras cristãs, Jesus não era descendente do Rei Davi. Vejamos:

O “Novo Testamento” cristão fala sobre a genealogia de José. Entretanto, há um grande problema para os cristãos resolverem: Jesus afirma ter nascido de uma virgem e que José não era seu pai. (Mat. 1:18-23). Em resposta, alega-se que José adotou Jesus, e passou sua genealogia a ele por adoção. De qualquer maneira, tenha ou não adotado, o problema permanece. Vejamos:

Não há base bíblica para a adoção nesses casos. Um pai não pode passar sua linha tribal por adoção. Um sacerdote que adota um filho de outra tribo não pode fazer dele um sacerdote por adoção. Mas, suponhamos que tenha havido a adoção. Mesmo assim, José não poderia dar a Jesus o que ele mesmo não tinha. José é descendente de Jeconias  (Mateus 1:11-16). E daí? E daí que os escritores cristãos esqueceram que isso fez José cair na maldição do Eterno que prevê que nenhum dos descendentes de Jeconias se sentaria como rei no trono de Davi. (Jeremias 22:30, 36:30). Ora. Conforme vimos, o messias será necessariamente um rei descendente do Rei Davi e Salomão.

Outra questão: não há provas de que Maria descende de Davi. Mesmo que se pudesse comprovar que Maria é descendente de David, a filiação tribal nos tempos antigos dava-se através do pai e não através da mãe conforme previsto em Números 1:18 e Esdras 2:59. Se Jesus não tinha pai humano, como ficaria então a questão da filiação?

Suponhamos que por uma generosidade do Eterno a linhagem tribal de José pudesse ser transferida a Jesus por “afinidade”. Em qualquer caso, como José é descendente de Jeconias, Jesus não poderia ser o messias por causa da maldição prevista para os descendentes de Jeconias (Jeremias 22:30 e 36:30).

Mas, o “Novo Testamento” cristão é confuso em relação à genealogia de José. Enquanto Mateus diz que José é desdente de Jeconias, o amaldiçoado, Lucas discorda e diz que José é descendente de Natã filho de Davi. (Lucas 3:23-31). De qualquer modo, isso é insuficiente para qualificar Jesus como possível messias tendo em vista que é preciso ser descendente de Davi e Salomão. Dessa maneira, a descrição de Lucas é inútil, pois Jesus passa por filho de Natã, não de Salomão.

Além disso, Lucas (3:27) também lista Salatiel e Zorobabel na árvore genealógica de Jesus. Ora, lembremos que os dois também aparecem em Mateus 1:12 como descendentes de Jeconias, o amaldiçoado! Enfim: de qualquer maneira Jesus não preenche os requisitos para ser messias.

Mas deixemos de lado essas questões de genealogia. Não é apenas essa questão que inviabiliza Jesus como o pretendido messias. Há outros pontos. Analisemos:

.

O messias deve reunir o povo judeu do exílio e devolvê-los a Israel

“E ele deve criar uma bandeira para as nações, e ajuntará os desterrados de Israel, e reunirá os dispersos de Judá dos quatro cantos da terra.” (Isaías 11:12)  Quando Jesus estava vivo, nada disso aconteceu. Pelo contrário, surgiu uma religião nova e os judeus foram divididos e dispersos pelo mundo mais ainda!

Ele reconstruirá o Templo de Jerusalém.  (Ezequiel 37:26-27), mas como Jesus reconstruiria o terceiro templo se o segundo templo ainda estava em pé? Para escapar dessa dificuldade, os cristãos inventaram uma nova interpretação: relacionaram o terceiro templo ao corpo de Jesus que, segundo eles, teria ressuscitado no terceiro dia. De todo modo, ironicamente, tanto Jesus, quanto o segundo templo foram destruídos pelos romanos de modo que a profecia de Ezequiel passou longe de ser cumprida.

O Messias vai governar em uma época de paz no mundo inteiro. “E julgará entre muitos povos, e castigará poderosas nações até mui longe, e converterão as suas espadas em enxadas, e as suas lanças em foices: uma nação não levantará a espada contra outra nação, nem aprenderão mais a guerra.”. (Miquéias 4:3).

O lobo habitará com o cordeiro, e o leopardo se deitará junto ao cabrito; o bezerro, o leão novo e o animal cevado andarão juntos, e um pequenino os guiará. A vaca e a ursa pastarão juntas, e as suas crias juntas se deitarão; o leão comerá palha como o boi.” (Isaías 11:6-7).

Em outras palavras: O messias trará a paz universal e tornará desnecessária a guerra. No entanto, o período que Jesus viveu não pode ser considerado pacífico nem mesmo na região onde ele morava. Revoltas, guerras civis, golpes, matanças sanguinárias e muitas lutas. O próprio Jesus foi morto violentamente e a maioria de seus apóstolos tiveram mortes violentas e seus seguidores foram perseguidos também pela força da violência.  Nem mesmo entre os judeus havia paz. Toda essa confusão belicosa por si só já mostra que a profecia não foi cumprida.

Ironicamente, a Idade Média, onde prevaleceu a mentalidade cristã na Europa, foi uma dasépocas mais violentas e insanas da história da humanidade. Basta saber ler para conferir a informação nos livros de história. Só isso, por si só já é suficiente para demonstrar que a era messiânica não tinha chegado. Logo, como o Eterno não mente, a única conclusão coerente é que Jesus não era o messias.

Quando o messias governar, o povo judeu observará os estatutos do Eterno. “Meu servo Davi será rei sobre eles, e todos eles terão um só pastor. Devem seguir as minhas ordenanças e ter o cuidado de observar os meus estatutos” (Ezequiel 37:24).

Pelo contrário, os seguidores de Jesus acusam as leis mosaicas de “retrógradas” e “ultrapassadas”. Paulo ficou famoso pelas polêmicas com Pedro por incitar as pessoas a não fazerem circuncisão (Gálatas 5:6  e 6:15, Felipenses 3:2-3). Paulo também lançou polêmica sobre o cumprimento das leis das festas religiosas, de Rosh Codesh (lua nova) e de Shabat  (Sábado): (Colossenses 2:16). O próprio Jesus incitava o povo a descumprir as leis da cashrut sobre a alimentação adequada (Mateus 15:11). Algo assim contradiz completamente a profecia de Ezequiel que diz que o Messias levará o povo judeu a observar as leis da Torah e suas Mitzvoth.

Quando o Messias governar, todos os povos servirão ao Eterno “E virá passar que desde uma lua nova até à outra e desde um sábado a outro, virá toda a carne a adorar perante mim, diz o Eterno” (Isaías 66:23).

Ora, até hoje isso não aconteceu! Pelo contrário, as divisões de fé se multiplicaram. E muitas guerras foram feitas por causa delas. Outro ponto importante é que o messias será um rei terreno, um governante de povos. O reino dele será deste mundo e não do outro mundo como afirmou o próprio Jesus (João 18:36).

“a terra se encherá de conhecimento do Eterno, como as águas cobrem o mar” (Isaías 11:9).

Isso não aconteceu nem na época de Jesus, nem depois, nem hoje. Os povos do mundo inteiro ainda continuam afastados do Eterno. A busca de riqueza e poder ainda lidera o ranking da principal meta de vida das pessoas. Ainda é minoria os que priorizam uma vida pautada pela elevação espiritual e pelo compromisso de melhorar a vida de todos na sociedade.

.

Outras profecias messiânicas não cumpridas por Jesus:

.

O restabelecimento da dinastia David, que jamais cessará.

Fonte: Daniel 7:13-14

Mas Jesus não teve filhos, nem estabeleceu reinado algum, muito menos um que nunca cessaria.

.

Uma era de paz eterna entre todos os povos e todas ás nações

Fonte: Isaías 2:2-4; Miquéias 4:1-4; Ezequiel 39:9.

Obviamente não temos paz, e infelizmente muitas guerras foram feitas em nome de Jesus.

.

Todos os povos do mundo serão convertidos ao monoteísmo.

Fonte: Jeremias 31:31-34; Zacarias 8:23; Isaías 11:9; Zacarias 14:9, 16.

O mundo ainda está cheio de idolatria, inclusive idolatrando Jesus como se fosse o próprio Eterno, comportamento antijudaico já que o Eterno ordenou nos seus preceitos que só Ele pode ser adorado. Obviamente, Jesus não é o Eterno. Foi por esse motivo doutrinário e por outras questões políticas que a Igreja Católica Romana separou-se da Igreja Cristã Ortodoxa do oriente, o primeiro “grande cisma” cristão.

.

Reconhecimento que só o Eterno é o Eterno D’us.

Fonte: Isaías 11:9

Obviamente o mundo ainda não reconheceu o Eterno de Israel como único D’us. Para o Judaísmo a questão é muito simples. O Eterno é D’us, Ele é Único. Simples, não é?

Entretanto, o cristianismo afirma a existência de três divindades distintas e independentes que, apesar disso, formam um só deus, a trindade divina. Mistério da fé cristã e um absurdo ôntico e matemático que afirma que 1=3 e que o igual é idêntico ao diferente! Nenhum cristão consegue explicar isso de maneira satisfatória. Já consultei vários padres e bispos, nenhum deu uma resposta coerente. Também já li as obras de Santo Agostinho e São Tomás de Aquino. Nenhum deles respondeu sem agredir os princípios mais elementares da lógica e do ser.

A ideia de trindade é comum nos cultos pagãos. Na Grécia tínhamos a trindade Zeus, Poseidon e Hades. Em Roma: Júpiter, Netuno e Plutão. No Egito: Osíris, Isis, Hórus. A mesma ideia também se repete nos cultos pagãos antigos do norte da Europa, no Taoismo, nos cultos africanos, nos cultos indígenas do “novo mundo”, no Budismo e no Hinduísmo.

A única resposta coerente sobre o assunto da “trindade” nas religiões é dada pela Cabalá judaica nas lições sobre o pilar do equilíbrio na Árvore da Vida. Evidentemente, um mestre autorizado de Cabalá deve ser consultado.

.

O mundo se tornará vegetariano

Fonte: Isaías 11:6-9

Obviamente o mundo não é vegetariano! Tem dúvidas?

.

Reunião das doze tribos de Israel

Fonte: Ezequiel 36:20

Infelizmente as dez tribos continuam desaparecidas…

.

Reconstrução do Templo

Fonte: Isaías 2:2; Ezequiel 37:26-28.

O templo ainda não foi reconstruído. Jesus não teria a possibilidade de cumprir a profecia já que o Segundo Templo nem tinha sido destruído antes dele ser morto pelos romanos.

.

Não haverá fome no mundo

Fonte: Ezequiel 36:29-30

Não precisamos olhar para a África para perceber que ainda há muita fome no mundo. Basta andar nas ruas e ver as centenas de pessoas que moram nas ruas e debaixo das pontes. E, claro, os milhares de desamparados que existem dentro de nosso grande Brasil.

.

A morte cessará

Fonte: Isaías 25:8

A morte não cessou. Elas continuam diariamente. E, portanto, é evidente que Jesus não cessou a morte no mundo.

.

Ressurreição de todos os mortos

Fonte: Isaías 26:19; Daniel 12:2; Ezequiel 37:12-13; Isaías 43:5-6.

Obviamente Jesus não ressuscitou todos os mortos antes de ser morto pelos romanos!

.

As nações ajudarão materialmente Israel

Fonte: Isaías 60:5-6; 60:10-12

O que vemos são muitas nações querendo destruir Israel, ou no mínimo, prejudicar Israel. Existem nações, como o Irã que prometem destruir Israel. Jesus não cumpriu esta profecia. Pelo contrário, em nome de Jesus, as nações perseguiram os judeus por séculos a fio!

Atualmente há o movimento “boicote Israel” que deseja que todos os países do mundo não comprem produtos de Israel para destruir financeiramente o estado judeu. Ou seja: o mundo ainda está muito longe da chegada do messias.

.

As nações irão até os judeus para buscar orientação espiritual.

Fonte: Zacarias 8:23

Obviamente isto não aconteceu.

Em boa medida, os não-judeus querem é converter os judeus para acreditarem em Jesus ou Maomé! E mais: muitos criticam os judeus como “péssimos exemplos” a serem seguidos.

É comum os povos fazerem piadinhas de judeus como avarentos, maus e sanguinários, apesar da maioria dos judeus praticarem Tsedacá e as leis judaicas serem pioneiras em relação a “função social da propriedade” e a “proteção ao meio-ambiente”, ideias que só ganharam força entre os gentios no séc. XX.

.

Todas as armas serão destruídas

Fonte: Ezequiel 39:9, 12

Jesus não destruiu as armas. Pelo contrário, foi a inspiração de muitas delas, inclusive de ordens religiosas com fins militares. O mundo de hoje está armado até os dentes, inclusive com armas nucleares, químicas e biológicas que podem destruir toda vida no planeta…

.

O rio Nilo secará

Fonte: Isaías 11:15

Jesus não secou o rio Nilo. Ele continua forte, vigoroso e fluindo como de costume.

.

As árvores darão frutos mensalmente

Fonte: Ezequiel 47:12.

Isso não aconteceu nem acontece. Duvida? Experimente plantar um pé de manga e colher os frutos mensalmente…

.

As tribos de Israel receberão de volta as terras herdadas do Eterno.

Fonte: Ezequiel 47:13-13.

Isso não aconteceu nos tempos de Jesus. Começou a acontecer agora no séc. XX com o retorno dos Judeus para Israel. Mesmo assim, os não-judeus querem tomar a terra de Israel. As outras 10 tribos de Israel ainda continuam desaparecidas e dispersas pelo mundo.

Lembro: o mundo inteiro vocifera contra Israel sem nenhuma razão ética válida, mesmo quando Israel tem razão. Um exemplo é a “flotilha humanitária” noticiada pelo mundo como se Israel tivesse atacado civis inocentes sem mais nem menos. Apesar de tudo ter sido filmado e documentado, o mundo ignorou a verdade e as TV e jornais caluniaram Israel sem o menor escrúpulo.

Outro exemplo é a tentativa da divisão de Israel em Palestina e Israel. É evidente que o mundo de hoje deseja dividir o minúsculo estado de Israel, único estado Judeu no mundo. O objetivo é dar parte do Estado de Israel para ser controlado por organizações árabes terroristas. Ressalte-se, há dezenas de países de cultura árabe seguidores do islão no mundo. Por que, então, essas dezenas de países recusam abrigo a seus compatriotas árabes da palestina? Porque querem destruir Israel, o único estado judeu no mundo. Basta ler qualquer edição do jornal Visão Judaica para constatar a canalhice e a má-fé dos árabes na palestina em relação aos judeus. Só não vê quem não quer.

.

As nações da terra reconhecerão suas injustiças contra Israel.

Fonte: Isaías 52 e 53

Isso não aconteceu. E até mesmo o holocausto, esse poço inominável de brutalidade que marcou o séc. XX não comoveu todas as nações. O Irã nega o holocausto constantemente e promete “varrer Israel da face da terra”.

As nações caluniam Israel constantemente. Basta se lembrar da “flotilha humanitária” e dos movimentos de “direitos humanos” que não defendem os humanos, mas apenas animais, plantas e terroristas/criminosos.

.

Judaísmo messiânico é uma farsa.

Por tudo isso, não existe judaísmo messiânico, pois o messias judeu ainda não veio.

Recentemente surgiram algumas denominações cristãs que se autodeclaram judeus e, ao mesmo tempo, seguidores de Jesus. Do ponto de vista judaico, isso é absurdo, pois qualquer judeu alfabetizado pode ler claramente no Tanach que Jesus não cumpriu as profecias messiânicas.

Leia este livreto: Manual Prático de Esclarecimento. Entenda! Judaísmo messiânico não existe. Fuja dessa ideia.

Portanto, se você é judeu e ouviu um “rabino” dizer que Jesus é o Messias, fuja dele porque Judeus não acreditam em Jesus. Não existe judaísmo messiânico. Apesar deles se congregarem em “sinagogas”, usarem “talit”, amarrarem “tefilin” e utilizarem-se de objetos da cultura judaica, eles não são judeus. São cristãos.

Eles se utilizam da cultura judaica para oferecer um cristianismo diferente ao público para os cristãos insatisfeitos com o catolicismo ou os cultos evangélicos. Muitos procuram os judeus messiânicos pensando ir ao encontro do judaísmo. Nada mais falso! É como buscar uma água seca ou o fogo molhado, pois o fundamento do cristianismo, Jesus, baseia-se em negar o Judaísmo.

As diferenças entre cristianismo e judaísmo vão muito além da não aceitação de Jesus como o messias judeu. São várias diferenças estruturais que tornam essas duas fés completamente diferentes, apesar do cristianismo afirmar cinicamente ter adotado os escritos judaicos na sua literatura sagrada. Por ser um tema polêmico e que demanda mais esclarecimentos, em outra oportunidade escreverei um artigo destacando as princiapais diferenças entre ambas.

O verdadeiro messias judeu cumprirá TODAS as profecias. Se ele descumprir apenas uma das várias (e não citamos todas!), ele não pode ser considerado o messias judeu, pois o Eterno não mente!

No caso de Jesus, várias profecias foram descumpridas. Portanto, Jesus só poderia ser considerado o messias por quem não era judeu ou nada conhecia do Tanach.

Foi exatamente isso que a “nova religião” fez, separou-se do judaísmo onde a pretensão de Jesus não tinha fundamento e criou um “Novo Testamento” para desviar-se de prestar contas ao “antigo”.

.

Cristianismo: Uma fé criada pela política romana.

Roma, o maior e mais poderoso império do ocidente, estava em terrível declínio. Ameaçado de invasões bárbaras, crise econômica e revoltas iminentes em todo canto. Um cenário que trazia uma sensação de “fim dos tempos” para todo povo romano.

O Império criado pelo deus Marte estava agônico. O Paganismo que era até então a marca de Roma por excelência estava em crise total. Templos de Júpiter (o deus maior de Roma) eram depredados por “cristãos raivosos”; os cultos em honra a Baco eram acusados de orgíacos e demoníacos pelos cristãos. Os templos de Mitras eram alvos de perseguição. Nem mesmo os templos de Vênus e Febo escapavam do vandalismo… O Povo estava nervoso e descarregava a fúria até contra as vestais (virgens dos templos e guardiães do fogo pagão romano).

Evidentemente, as autoridades romanas passaram a perseguir os cristãos para conter a desordem civil. Alerto que há várias versões para a história da perseguição dos cristãos na Roma Antiga. Do ponto de vista romano, o objetivo era manter a ordem pública que se via ameaçada pelos saques e atos de vandalismo contra o patrimônio público romano. Do ponto de vista cristão, o motivo da perseguição era a maldade dos romanos que não aceitavam a fé boa e caridosa dos cristãos.

Em todo caso, é consenso que se trata de um período histórico obscuro, de dramas, crises, conspiração, decadência e uma sensação total de descontrole e desconfiança em relação ao futuro. A velha Roma estava mesmo morrendo, a ponto do cristianismo e o mitraísmo ter começado a ganhar força entre os legionários e pretorianos. A elite de Roma!

Júpiter, Netuno e Plutão, a trindade Pagã, estavam perdendo espaço para religiões estrangeiras… O Caos parecia iminente. Seria o fim total de Roma? Seria… se um político romano, Constantino, não houvesse tido a esperteza de transformar o veneno em remédio. Diga o que quiser dos romanos, mas eles sabem tirar proveito das crises! Como diz o velho ditado, se não pode vencê-los, junte-se a eles.

Foi o que Constantino fez. Ele converteu-se ao cristianismo e criou uma instituição religiosa para atender seus desejos políticos. A famosa Igreja Católica Apostólica Romana, que levava o estandarte SPQR (Senatus Populusque Romanus). A partir de então, Roma era oficialmente Cristã. Os perseguidos por motivos religiosos tornaram-se perseguidores das outras religiões! O povo estava feliz porque o cristianismo havia “vencido” o Paganismo.

Recomendo ler a respeito nos livros de História. Mas o que os livros de história não contam é que o “paganismo” não morreu. Ele continua tão vivo quanto antes, só que com uma roupa nova. Mais sutil e refinada. A roupa do “Jesus Cristo”. Peter Joseph fez um documentário mostrando as semelhanças do paganismo com o culto cristão que estão no filme Zeitgeist, the Movie (2007):

.

Parte 1 de 3 (Dublado em Português do Brasil):

.

.

Parte 2 de 3 (Dublado em Português do Brasil):

.

.

Parte 3 de 3 (Dublado em Português do Brasil):

.

.

Peter Joseph concluiu erroneamente que todas as religiões eram falsas por causa das semelhanças entre elas. Ele não era iniciado em Cabalá (tradição mística judaica). Por isso, ele chegou a tal conclusão precipitada.

.

Islamismo: Outra fé criada pela política.

Assim como o cristianismo, o surgimento do Islamismo ocorreu por força de um movimento político liderado por Maomé no século VII. Maomé não foi nem mesmo um “milagreiro” como Jesus, mas um homem de armas, um soldado muito astuto e um político mais esperto ainda.

O Islamismo é uma mistura de ideias ainda mais sem fundamento que o cristianismo do ponto de vista do Tanach judaico. O islão afirma que Jesus era um “profeta” anunciador da vinda de Maomé que seria o verdadeiro messias esperado pelos judeus!

Trata-se de um erro duplo:

1)Jesus não era profeta e nunca será considerado profeta do ponto de vista Judeu. Na época que supõe-se que Jesus teria vivido (Séc. I), a profecia já tinha encerrado-se em Israel há quase 4 séculos.

2) As profecias messiâncias não foram cumpridas. Logo, Maomé jamais poderia ter sido o messias judeu.

O Islão também reconhece os profetas judeus como “profetas do islamismo”, mas de uma maneira totalmente distorcida da descrita no Tanach. Aliás, como já era de se esperar, a pretensão de Maomé não tinha fundamentos no Tanach judeu. Então, espertamente, foi criado o famoso livro do Al Corão para contar uma nova história que não tinha nada a ver com o Tanach e justificar as descabidas pretensões messiânicas de Maomé.

.

Conclusão

Jesus, Maomé, Napoleão, Inri Cristo, Lubavitcher Rebe e qualquer outro que seja considerado “o messias” não é o messias previsto pelos escritos judaicos porque ainda não houve quem cumprisse os requisitos previstos pelo Tanach.

Ademais, não adianta o suposto messias ser um exemplo de santidade, um líder nato, um fazedor de milagres ou possuir qualquer outro atributo considerado magnífico e grandioso pelos seus seguidores. Nada disso importa.

Para os judeus, só uma pergunta interessa: os requisitos previstos no Tanach para a vinda do messias foram todos cumpridos?

Se não, o messias não veio. Se sim, Ótimo!

Sebastiao Marques

Sebastião Fabiano Pinto Marques é Filósofo, poeta e escritor. Sebastião é Bacharel em Direito e formado em Administração Gerencial pela ETFG – Itabira. De espírito prático, ele é um entusiasta das técnicas GTD desenvolvidas por David Allen como solução mais adequada às demandas empresariais e pessoais. Também é idealizador e administrador do blog Matutando.

124 resposta para "Por Quê Jesus Não é o Messias Segundo os Judeus?"

  1. Gilberto
    Gilberto   19/12/2011 em 20:26

    Oi Gilberto.

    Beleza?

    Achei o texto esclarecedor e fiquei com uma vontade louca de pesquisar sobre o mundo antes e depois de Cristo.

    Só pra esclarecer.
    Os judeus reconhece Cristo com um profeta, não é? Como o messias sei que não.
    Mas como um grande projeta sim?

    Outra coisa, Cristo era judeu, quando ele falava para o povo, qual livro ele lia ou ele se baseava em que? Era o “Antigo Testamento”, a “Torah”.

    Só um confirmação, o Irã (ou o presidente Mahmoud Ahmadinejad) nunca disse que o holocausto não existiu. O que ele disse foi que não existiu no Oriente Médio.
    Ele questiona o seguinte: se o holocausto não existiu no oriente médio, porque a Palestina (e o Oriente Médio) estão pagando o preço tão alto desde o fim da segunda guerra.

    Quando ele visitou o Brasil em 2009, ele deu uma entrevista interessante para o William Waak da TV Globo.

    Coloquei um documentário esclarecedor sobre o Nascimento de Israel http://tireotubo.blogspot.com/2011/12/documentario-o-nascimento-de-israel.html se você quiser dar uma olhada…

    Não gosto Mahmoud Ahmadinejad, ele manda prender sem justificativa cineastas iranianos que admiro. Mas também não é legal dizer uma coisa que o cara não disse, ou pegar uma frase e tirar totalmente do contexto.

    Abraço.

    Allan

    Responder
    • Any oliver   09/07/2018 em 22:52

      Pega um jumento e amarra ele todo dia em um pau,depois de alguns dias ele vai ficar lá até sem ser amarrado!nao sou cega e eu até fingia acreditar naquelas palhaçadas de revelação duvidava mais que tudo o povinho mentiroso

      Responder
  2. Sebastião Marques   20/12/2011 em 08:31

    Prezado Allan,
    .
    Os judeus NÃO RECONHECEM JESUS COMO UM PROFETA. Jesus surgiu cerca de 350 anos após a profecia ter terminado em Israel.
    .
    Aliás, do ponto de vista judaico, ele não pode ser considerado nem um bom judeu, pois ele incitava os outros a não cumprir as Mitzvoth e dizia coisas muito insensatas para qualquer judeu hoje e naquela época. Veja:
    .
    Quem considerá Jesus como um profeta são os Islâmicos, não os judeus.
    .
    Atenciosamente,
    .
    Sebastião Marques

    Responder
  3. roberto   25/12/2011 em 10:01

    Caro editor, voce esqueceu de mencionar que além da tradução de Gerônimo existem as traduções diretamente do hebraico, aramaico e grego nas versões de Erasmo de Roterdan e da Bíblia de Genebra. Portanto, quando voce disse em seu texto que a única tradução que existe é a de Gerônimo, parei de ler alí pois esta afirmação não condiz com a realidade, lamento dizer que lhe falta conhecimento já no início do seu post, daí, o resto é só a propagação deste erro inicial.
    Só mais uma coisa. A palavra palestina só passou a ser usada para a região conhecida como judéia aproximadamente 150anos depois de Cristo, num gesto de afronta contra os judeus após a segunda revolta o Imperador Adriano cunhou esta expressão aludindo aos maiores inimigos dos judeus, os filisteus (Philistia = Palestina).

    Responder
    • Sebastião Marques   05/01/2012 em 22:27

      Prezado Roberto,
      .
      Abra sua bíblia cristã. Veja o que está escrito lá: “Tradução de João Ferreira de Almeida”. Baseada em qual bíblia? A Vulgata de São Jerônimo.
      .
      Não conheço ninguém que use ou tenha uma “Bíblia de Genebra”, logo, fui bem exato no que disse.
      .
      E mais: não sou historiador, nem onisciente. Eu falo do que eu vejo e do que está ao meu alcance. E eu nunca vi uma “Bíblia de Genebra”. Aliás, nem as enciclopédias falam dela!
      .
      Assim como os livros não falam um monte de coisas que não igualmente são ignoradas por todos. Mas a vida é assim: constante aprendizagem.
      .
      Por favor, cite a bibliografia de onde você tirou essa “Bíblia de Genebra”.
      .
      Posso ser ignorante, como você diz, mas pelo menos não acredito em um homem doido que se achava deus e cujos seguidores apreciam comê-lo e bebê-lo num ato de canibalismo devasso.
      .
      Atenciosamente,
      .
      Sebastião Marques
      http://www.matutando.com

      Responder
      • Giba
        Giba   05/01/2012 em 23:00

        Sebastião, eu particularmente gostei de sua resposta, prática, curta, objetiva, direta.
        As pessoas tem o hábito de julgar sem conhecer, defender uma tese sem ter estudado a fundo, tomar partido sem conhecer ambas as partes.
        O preconceito também faz parte do pacote.
        Obrigado
        Giba

        Responder
  4. ricardo   05/01/2012 em 16:09

    is cap 11, ez 34,23,conversar com sebastiao margues ok.

    Responder
    • Sebastião Marques   05/01/2012 em 22:35

      Para conversar comigo, basta acessar e fazer um comentário ou enviar email, conforme achar melhor.
      .
      Se tiverem alguma correção a fazer, favor informar a fonte: citação do texto bíblico ou a referência bibliográfica.
      .
      Obrigado.

      Responder
  5. karina   31/01/2012 em 00:28

    a biblia está simplesmente se cumprindo, no momento q a igreja for arrebatada vcs vão ver. e vão se ajoelhar diante do salvador, do MESSIAS.
    ñ sou uma pessoa q me deixo levar por um texto sensacionalista desses.

    alem disso existe erro, pois muitos judeus acreditam e tem a certeza de q Jesus é o messias!eu sei o q estou falando!!!
    a paz do senhor pra vcs, eu estou falando de coração.

    e se vc sente um vazio no coração, se tranque dentro do seu quarto e começe a falar com Deus, pelo menos por algum minuto do seu dia e vc verá algo surpreedente acontecer!!
    amém!GLORIA A DEUS!

    Responder
    • Giba
      Giba   31/01/2012 em 00:42

      Olá Karina, tudo bem contigo?
      Em primeiro lugar o texto não é sensacionalista, mas explicativo, pois trás para os leitores a doutrina judaica e seus ensinamentos.
      Não estou pedindo para que você acredite ou deixe de acreditar em algo ou em seu deus, mas que ao menos respeite a crença alheia.
      O respeito deveria ser a primeira lição a ser aprendida pelos cristãos, caso contrário nada os diferenciará do talibãs fundamentalistas.
      Garanto que se você tivesse nascido no japão, teria a mesma certeza em relação a Buda, se fosse nascida na Índia, teria a mesma certeza em relação à Krishina e assim por diante.
      Em meu blog eu procuro trazer informações sobre todas as doutrinas religiosas possíveis, com a verdade, para informar aos leitores e tira-los da ignorância, desmistificando mitos e derrubando preconceitos.
      Quando você diz que muitos judeus acreditam que Jesus é o messias, eu lhe peço que me apresente pelo menos dois judeus legítimos que tenham esta crença, pelo menos dois, volto a repetir.
      Minha amiga, estude e se informe, mas utoilise a inteligencia também, pois ninguém chega a lugar nenhum apenas movida pelas paixões.
      Um grande abraço
      Giba

      Responder
      • Gui   17/12/2017 em 17:01

        Nossa, fantástico o post; Jesus não é o messias para os judeus, será que é por isso que eles sofrem tanto ? Não acreditam no filho do homem? Mas acreditam nas leis de Deus conforme o antigo testamento? Uma matéria eletrizante. Amo.

        Responder
  6. karina   31/01/2012 em 00:33

    espero q vcs ñ aceitem só aqueles comentaris de agrado de vcs em

    Responder
    • Giba
      Giba   31/01/2012 em 09:00

      Eu apenas não aceito aqueles que tem pornografia, apologia ao crime e ataques gratuitos.
      Se descordar de mim, será um bom motivo para iniciarmos uma boa conversa.
      Sinta-se a vontade para discordar.

      Responder
  7. karina   31/01/2012 em 01:06

    irei contar um testemunho semelhante a esse assunto:o questinamento sobre Jesus.
    certa vez num dia de sabado liguei a tv e achei um programa espirita na rede tv, comecei a assistir, normal,porem começaram a explicar porq Jesus cristo ñ é o messias, e comecei a questionar no meu coração:será q tenho vivido uma vida de mentiras, crendo em alguem q penso ser o salvador mas ñ é?
    então fiquei toda uma tarde daquele dia pedindo perdão a Deus por está duvidando dele,porem pedia tambem para me explicar. foi no momento q peguei minha biblia , fiz uma pequena oração, e a abri. quando olhei quase q ñ acreditei, tinha aberto logo no livro de mateus, no momento da crucificação.
    foi aí q intendi, q depois de Jesus ter passado todos esses sofrimentos,humilhação despreso, para me salvar ” eu achei pouco ” e duvidei da sua santidade.foi o momento em que me ajoelhei e começei a chorar por saber o quanto sou suja e indigna de ser ouvida por ele de ser tão amada, de saber q meu nome esta gravado em suas mãos.

    todos nós(todos mesmo) fomos escolhidos por Ele, temos um proposito temos uma missão a cumprir.Deus te ama meu irmão apesar de muitas vezes ñ parecer. fomos comprados por um preço que se eu fosse dona de toda a terra ñ coseguiria pagar a Ele.
    beijos e abraços amados!!!!!!!!

    Responder
    • alan   28/02/2012 em 22:18

      sou homossexual e detesto as xacotas que fazem de minha pessoa.

      gostaria de apegar-me com alguma crença, ritual ou qualquer coisa que me aceitem.
      pode dar-me dicas sobre isso.

      beijinhos!!!!

      Responder
      • Giba
        Giba   29/02/2012 em 10:34

        Alan, vou pesquisar a respeito, mas por hora o que posso afirmar é que a Umbanda e o Candomblé não tem preconceito dogmático sobre a sexualidade de seus adeptos, aceitado naturalmente a opção de cada um.
        Quando eu tiver mais informações deixo aqui.
        Um grande abraço

        Responder
      • Sebastião Marquese   29/02/2012 em 10:54

        Existe o paganismo grego-romano. Eles aceitam o homossexualismo. Basta ver Alexandre o Grande e o costume dos gregos antigos.
        .
        Difícil será encontrar alguma instituição no Brasil que ainda siga o paganismo greco-romano antigo.

        Responder
      • Maico   26/10/2017 em 21:57

        Alan, o que posso lhe oferecer é o que sinto e creio faça sempre suas orações a Deus e peça a direção a ele em nome de Jesus! Que Deus te abençoe e proteja! Um forte abraço

        Responder
      • LUCY .   10/03/2018 em 22:32

        ALAN . TENTE LER A BÍBLIA . O CRIADOR NÃO APROVA O HOMOSSEXUALISMO . DEVE ESTAR TAMBÉM ESCRITO NOS LIVROS JUDAICOS . TENTE NÃO PRATICAR O QUE DIZ SER . TENTE VOLTAR A SER O HOMEM QUE É , DESDE QUE NASCEU . FOI POR CAUSA DA CONDUTA SEXUAL ERRADA QUE SODOMA E GOMORRA FORAM DESTRUÍDAS . NÃO SE DESESPERE . PEÇA PERDÃO AO CRIADOR , TENTE ACHAR UMA GAROTA E PASSE A VIVER UMA VIDA DE ACORDO COM A VONTADE DO CRIADOR . SEI QUE PODE SER DIFÍCIL , MAS TENTE PELO MENOS .

        Responder
  8. karina   31/01/2012 em 01:24

    tudo sim giba e com vc? bom em primeiro lugar eu respeito sim a crença de outras pessoas meu amor, apesar de vc está afirmando q ñ, hoje irei orar por vc com certeza, pois gostei de vc, já estou gostando de vc como se fosse um irmão.por favor ñ pense q estou sendo ipocrita, isso ñ me acontece todas as vezes.
    amanha qualquer hora entrarei nesse site novamente se me permitirem.
    beijos!!!!!!

    Responder
    • Giba
      Giba   31/01/2012 em 08:56

      Karina, sinta-se sempre bem vinda.
      Muitas vezes, ao afirmar aquilo em que acreditamos, parece que não estamos respeitando aquilo em que nossos semelhantes acreditam, foi por este motivo que comentei sobre o respeito.
      Se você respeita, ótimo e desculpe por interpreta-la mal.
      Se você ler os textos sobre religião que estão neste blog, verá que falo de várias doutrinas, algumas cristãs e outras não, pois não estou nem julgando nem deixando minha expressa opinião sobre a fé.
      Minha opinião é dada apenas no que diz respeito ao comportamento, como no texto aos irmão de fé, que você pode conferir em: http://gibanet.com/2011/10/23/aos-irmaos-de-fe-2/
      Meu principal foco, por enquanto é a informação e apenas depois de informar sobre as diversas doutrinas é que vou questionar, com a intenção de fazer as pessoas pensarem, pois em minha opinião, fé não é um assunto onde caibam dúvidas, pois para que ela seja verdadeira, você tem que ter certeza daquilo em que acredita.
      A informação também é importante para que o fiel não caia nas armadilhas dos muitos picaretas que estão por aí enganando os mais desatentos e explorando financeiramente.
      Fique a vontade para ler, criticar, comentar e participar.
      Um grande abraço
      Giba

      Responder
  9. karina   31/01/2012 em 12:53

    muito obrigada por me deixar avontade giba.
    e vou conferir sim esse texto; me perdoe por ter interpretado vc de maneira errada .

    um grande abraço pra vc tambem

    Responder
  10. gabriel   28/02/2012 em 21:39

    legal esse texto, apesar de crer diferente dos judeus ortodoxos.

    gosteria de saber onde encontro um site falando sobre satanismo?

    pois só encontro site evangelico falando do assunto

    Responder
    • Giba
      Giba   29/02/2012 em 10:31

      Gabriel,
      Você pode encontrar uma pequena explicação sobre o Satanismo aqui neste blog no link http://gibanet.com/2011/10/23/o-satanismo/
      Também pode procurar mais informações sobre o assunto no fórum da Associação Satanista de Porto Alegre, neste endereço http://aspa.forum-livre.com/
      Se ainda tiver dúvidas deixe aqui nos comentários.
      Um grande abraço

      Responder
  11. mariano   29/02/2012 em 20:40

    esse texto é muito bom cara!agora já sei onde tirar minhas duvidas sobre religioes.

    uma das minhas duvidas é sobre cantores gospels.
    se eu começar a ouvir musicas desse genero, posso me contaminar com mentiras cantadas?
    e como posso saber se é verdade o falam?

    (se por acaso vc ñ souber responder,eu te entendo, pois estou muito confuso com opinioes diferentes)

    Responder
    • Giba
      Giba   29/02/2012 em 21:05

      Mariano, a única maneira de saber se o que está sendo dito é verdade ou mentira é estudando a historia.
      Se quiser um bom local de pesquisa, onde as pessoas respondem suas dúvidas clique neste link http://irreligiosos.ning.com/
      Você pode ouvir música gospel tranquilamente sem se contaminar, pois é assim que fazemos com as outras músicas.
      A única forma de se contaminar com mentiras é acreditar no que é falado sem verificar a veracidade.
      Opiniões podem ser diferentes, mas o resultado de uma pesquisa séria, baseada na história e em evidencias não deixam dúvidas.
      Um grande abraço
      Giba

      Responder
  12. mariano   29/02/2012 em 21:28

    muito obrigado pela resposta.

    Responder
    • Giba
      Giba   29/02/2012 em 23:21

      Na aba religião tem muito material de pesquisa que pode lhe ajudar.
      Se precisar de ajuda estou a disposição

      Responder
  13. Álvaro Henrique   12/04/2013 em 23:23

    Estive em muitas fontes pesquisando sobre o assunto, e esta foi a mais esclarecedora da visão judaica.. Eu discordo demais em muitos argumentos utilizados no texto e, obviamente da teoria em si, porém admito que foi o mais completo, informativo, forte e sintetizado! Muito obrigado pelo post, vai me ajudar na elaboração de contrargumentações que podem me ser uteis na vida futura hehehe

    Que Iahweh lhe de mais sabedoria =D

    Responder
    • Gilberto
      Gilberto   13/04/2013 em 12:18

      Álvaro, fico contente por você ter gostado do post.
      Sugiro que leia os textos do Ivani Medina, que são muito esclarecedores.
      Grande abraço

      Responder
  14. MZ   19/04/2013 em 13:59

    Tenho umas resalvas embora nenhuma dúvida .
    As resalvas:
    1- “As tribos de Israel receberão de volta as terras herdadas do Eterno.Fonte: Ezequiel 47:13-13.

    Vale lembrar que Canaã já tinha donos quando os espiões e soldados do Moisés a invadiram. Até na mítica bílbia já é invasão seguida de genocídio.

    O renomado escritor judeu e historiador S.Sand provou por A+B que os judeus de hoje não tem nada haver com os israelitas bíblicos,são remanescentes do reino Khazar e que o estado de Israel fez uso político de um mito bíblico.

    2-Todas as armas serão destruídas

    Fonte: Ezequiel 39:9, 12

    Infelizmente Israel tem bomba nuclear e atualmente é o maior fabricante de armas do mundo, possui um acordo comercial nesse sentido com o Brasil, inclusive.

    Pra finalizar são característicos, o narcisismo e a soberba em religiosos fundamentalistas, ao se auto-intitularem os tutores espirituais de todos os(no caso) não judeus do mundo.
    Oh,Buda! om om om

    Responder
  15. MZ   19/04/2013 em 14:30

    Ah eu ia esquecendo……sobre

    “Todas as armas serão destruídas”

    Fonte: Ezequiel 39:9, 12

    será que o autor da Bíblia não trocou a palavra armas por pessoas?

    Israel utilizou armas de fósforo contra a população de Gaza.
    .
    Israel utilizou munições com urânio empobrecido contra a população de Gaza.
    .
    Israel utilizou flechettes contra a população de Gaza.
    Isto sim, é uma arma nova e até agora desconhecida.
    Flechettes, a nova arma foi fornecida pelos Estados Unidos a israel. Flechettes são dardos de metal com 4 cm de comprimento e 4 aletas traseiras.
    As flechettes são condicionadas em bombas de 120mm. São disparadas por tanques.
    Cada bomba leva em seu bojo de 5 mil a 8 mil flechetes.
    As bombas explodem no ar e dispersam as flechetes numa área de 300 metros.
    Alguém consegue imaginar a dor que as mais de 400 crianças assassinadas sentiram ao serem atingidas por essas armas?
    Alguém consegue imaginar tamanha crueldade?
    A denúncia é da Anistia Internacional.

    E agora Ezequiel?

    Responder
  16. MZ   19/04/2013 em 14:36

    O problema do proselitismo dos fundamentalistas religiosos e isso vale para todas as religiões monoteístas, é que eles são bem “espertinhos” quando estão “proselitando” os mal informados: eles sorrateiramente só mostram o lado “bom” da sua religião que só o é por ser totalmente desconecatado com a realidade e só as passagens muito convenientes de seus livros “sagrados” ou melhor sangrentos.

    Responder
  17. Pingback: O que é islamismo

  18. Eudes   06/01/2017 em 02:42

    Esse é o problema das referências: vc fala em lógica e tem o tal tanach como a referência suprema. Mas será que é mesmo e não carece de uma avaliação sensata? Só para citar UM exemplo, em eclesiastes 7-25 é afirmado que a mulher é mais amarga do que a morte e quem agrada a Deus escapa dela. QUE IDIOTICE!!! Certamente apenas A OPINIÃO de um ser humano, de uma pessoa frustrada, traída, quem sabe? NÃO UMA REVELAÇÃO DIVINA! E isso faz parte da sua referência? Só estou avaliando a lógica!!! Vc fala que respeita as religiões no começo do texto, mas chama Jesus de doido e seus seguidores de “canibais devassos”?? Continuando com a lógica, as 12 tribos seriam restabelecidas na vinda do seu verdadeiro Messias, mas vc mesmo transparece não crer ao afirmar que 10 continuam desaparecidas? Mas não desapareceram com o passar do tempo e passando mais tempo ainda, pq Ele não veio, mas virá mais tarde, a tendência não é que sumam até o que restou??? Pense, sem ofender! Ou seja, perceba que tem coisas que não batem pq a tua referência é falha, já foi corrompida. Sugiro sempre tomar cuidado com convicções. A própria ciência afirma algo hoje e se retrata um tempo depois. E o que não puder ser retratado pq a ofensa foi séria demais? Só pq os mais simples não estudaram, não tem argumentos, eles estão errados? E se estiverem certos, Deus é bom e perdoará minha ignorância ou o processo será mais penoso? Bom senso, pois DEUS merece o CUIDADO!!!

    Responder
    • sandh   08/05/2017 em 22:47

      Tudo isso é lamentável.Você pensa que sabe o que está dizendo. Alguns líderes judeus alteraram as referências de vocês. Por exemplo no Salmo 22:16, para vocês 22:17 a palavra original corresponde comprovadamente a perfuraram e não a leão. Mas Ele ser ou não não depende de vocês acreditarem ele é. Jeremias, Isaías e Reis está repleto de alertas à teimosia e rebeldia de vocês. Nós seres humanos somos assim teimosos e rebeldes. Quanto a João Batista não se fala em reencarnação, mas em índole, prática e modus operandis de Elias. Conheço a Bíblia. de Genebra. Ela existe. Saudações nada pessoal.

      Responder
  19. Murilo Macedo   15/04/2017 em 18:39

    As profecias do Tanach se parecem muito com as profecias para o pós apocalipse, em que Jesus voltará. Uma observação: Essas profecias feitas para os judeus consideram o povo de Israel como especiais em relação a outros territórios. E uma pergunta: Como os judeus saberam se o Messias é descendente de Davi? Tomara que ele não seja crusificado antes.

    Responder
  20. Vinny San   09/05/2017 em 23:42

    Gostei da informação contida nesse post!
    Vou passar a acompanhar com mais frequência.
    Abraço!

    Responder
  21. charles   31/05/2017 em 22:51

    Eu agradeço e parabenizo por ter criado este post. Eu era cristão, mas percebi com o tempo que eu estava errado.

    Responder
  22. charles   31/05/2017 em 22:56

    Espero q crie mais post não só como este, mas explicando a tora também. Que D-us te der muita forca e inspiração para continuar.

    Responder
  23. Marco Aurelio Aranha   02/06/2017 em 14:27

    A biblia e tanach se inspiram em varios epicos da antiga sumeria, no tanach tambem temos influencia do Zoroatrismo, mas se o Sol tem 4 bilhoes de ano e Yawveh criou tudo em seis dias e descansou no setimo, porque estamos discutindo sobre 2040 anos atras…temos muito q procurar e conhecer, pois a verdade nunca chegara a nós…o que aconteceu nos outros bilhoes de anos atras?

    Responder
  24. marco sardinha   29/07/2017 em 01:38

    muitas coisas concordo com judaísmo e outras não concordo com cristianismo em Trindade o eterno e o unico D-us Enfim, yeshua veio ao mundo com o propósito de reconciliar o homem pecador ao Criador, por isso, as Sagradas Escrituras citam: “O sangue da nova aliança…”. Aliança entre D-us e os homens. eu acho q as outras profecias irão acontecer eu nao entendo muitas coisas e a minha opinião prgo sempre um pouco de um e de outro tento o eterno e o unico D-us

    Responder
    • Carlos   31/07/2017 em 13:40

      Tive crises de choro lendo esse texto. Meus olho se enchem so se pensar em ler novamente. Muito obrigado. Todas as munhas duvisas sobre mim e minhas crenças interiores foram sanadas. Muito obrigado. É uma pena que é quase impossivel se converter ao judaismo. Eu entregaria minha vida a esse proposito. Mas fica aqui meu coracao.
      Obrigado.

      Responder
      • Gilberto Vieira de Sousa
        Gilberto Vieira de Sousa   31/07/2017 em 14:27

        Carlos, procure por uma sinagoga, converse com o Rabino, veja as possibilidades de conversão, não desista antes de estarem esgotadas todas as possibilidades.

        Responder
        • Carlos   01/08/2017 em 19:16

          Meu camarada, isso acontecerá em breve. Estou me iniciando solitariamente na Torá. Quando chegar no fim eu certamente vou procurar o rabino aqui em Vítoria-ES.
          Você está certo, devo lutar até o fim das possibilidades para me juntar a seu povo. Assim farei com a paciência e persistência de um maratonista.
          Muito obrigado pelas palavras de apoio.

          Responder
          • Gilberto Vieira de Sousa
            Gilberto Vieira de Sousa   03/08/2017 em 14:39

            Carlos,
            Muitas vezes o caminho é mais importante que o destino, pois é no caminho que se encontram as ferramentas e a força para a vitória.
            Grande abraço

            Responder
  25. Ricardo Vieira da Conceição   04/08/2017 em 15:49

    Achei muito interessante todos os comentários e vou dizer para todos vocês. o Fim está realmente próximo. O julgamento final!!!. em breve estarei revelando algo que irá selar tudo. Aguardem. Por hora usarei apenas este texto a todos, Judeus, Cristãos, Muçulmanos…: “O Senhor te abençoe e te guarde. O Senhor faça resplandecer o seu rosto sobre ti, e tenha misericórdia de ti. O Senhor sobre ti levante o seu rosto e te dê a paz. (Números 6:24-26).

    Responder
  26. Jair   13/08/2017 em 12:33

    Existe uma contradição da Bíblia Hebraica sobre a vinda do Messias… que não se explica:
    *Em Daniel 7:13 que ele vira sobre as nuvens do céu….
    *Já em Zacarias 9:9 vira sobre um filhote de Jumento…
    A Pergunta é qual das duas passagem está correta…? ou as duas estão certas…?

    Também em Ageu 2:6 a 9, explica que a gloria do segundo templo será maior que a do primeiro… não fala de terceiro Templo…?

    Outras perguntas: Ele virá, é porque ele existe… e onde ele esta agora?
    Esta em outro mundo ? Que mundo? …Então não é Humano ?
    …De que modo ele se apresentara a raça Humana… como um D’us? ..Um semi-D’us? …Revestido de Humano? …Quem é ele?

    Responder
    • Gilberto Vieira de Sousa
      Gilberto Vieira de Sousa   13/08/2017 em 13:06

      Jair, é muito complicado responder a estas questões, principalmente por terem sido escritas em épocas diferentes, onde os envolvidos viviam realidades diferentes e eram culturalmente diferentes entre si.
      Se nos dias atuais, com a globalização das comunicações, nós nos desentendemos com nossos vizinhos, incluindo as questões espirituais entre pessoas de mesma crença, imagine naquela época.
      A primeira analise que tem que ser feita é de onde vinha quem escreveu, a qual tribo pertencia e em qual contexto político estava na época, será que em guerra, em fuga ou isolados em algum canto do Oriente Médio?
      Se nós pegarmos os textos atuais, alguns dizem que D’us está sobre nós, outros dizem que D’us está entre nós, outros ainda dizem que Ele está olhando por nós.
      Qual destes está correto? Qual destes devo seguir?

      Responder
    • Francisco   22/09/2017 em 04:18

      A vinda dele doas duas formas estão certas Jair, pois na primeira vinda (como expliquei acima) ele veio como cordeiro expiatório e entrou em Jerusalem montado no jumento mateus 21.2-5 agora na sua segunda vinda vira para assumir o trono, não mais como um manso cordeiro, mas como senhor absoluto da terra veja atos 1.11 e apocalipse 1.7

      Responder
    • Mauro Freitas Ramos   02/01/2018 em 10:24

      Zacarias 9:9 vira sobre um filhote de Jumento…
      Já aconteceu, na primeira vinda de Jesus.

      Em Daniel 7:13 que ele vira sobre as nuvens do céu….
      Ainda vai acontecer com a volta de Jesus.

      Jesus é o filho de Deus, o messias prometido, porém os Judeus por causa de sua soberba permanecem cegos, Fariseus hipócritas, é isso tudo que esta sendo falado em relação as profecias messiânicas nesse texto, foram cumpridas em parte por Jesus na sua primeira vinda, as demais profecias seram cumpridas no seu retorno, Como descrito em Daniel e em Apocalipse.
      E isso tudo está prestes a acontecer com construção do 3 templo pelos Judeus de forma que se caracterize um sacrilégio, profetizado por Jesus na sua primeira vinda até nóis,
      “Ora, quando vós virdes a abominação da desolação, que foi predito, estar onde não deve estar (quem lê, que entenda), então, os que estiverem na Judeia, que fujam para os montes.” Marcos 13:14
      Os Judeus ñ podem reconstruir o 3 Templo no lugar santo desiguinado por Deus em israel, Já que lá consta uma mesquita islâmica, então estão pensando em reconstruir em um lugar ñ desiguinado por Deus, e quando isso acontecer a profecia de Jesus se cumprirar, é as Demais profecias messiânicas em relação a Jesus se cumpriram, é só os que realmente creram nele Judeus ou ñ Judeus serão salvos.

      Responder
  27. Jair   13/08/2017 em 13:29

    …É complicado Gilberto ! Penso que assim não da para acreditar na Bíblia Hebraica,,,

    Responder
    • Gilberto Vieira de Sousa
      Gilberto Vieira de Sousa   13/08/2017 em 16:35

      Jair, o problema não é a bíblia hebraica, o problema é que não se é possível uma analise de um livro, seja qual for ele, sem que haja um entendimento do contexto histórico e cultural da época e local da escrita.
      Há também que se analisar que muito do que você encontra hoje escrito em hebraico já tinha sido escrito antes em Grego e depois traduzido para o hebraico, pois muito daquilo que hoje temos escrito foi por muito tempo apenas cultura oral.
      Confiar cegamente não é possível, mas também não podemos descartar toda a obra por causa destes detalhes.
      Há pessoas sérias que estudam por anos estas escrituras e deixam seu legado para outro que continuam por mais tantos anos os estudos e assim por diante.
      Ainda temos muito o que aprender.

      Responder
  28. Jair   13/08/2017 em 18:32

    OK Gilberto ! As minhas perguntas foram diretas, mais uma vez não tive respostas… Penso que se a Bíblia Hebraica, os profetas, o Judaísmo de milhares de anos, não tem uma mensagem clara do Messias para humanidade… em um mundo que esta mergulhado nas trevas de mal para pior… quem vai ter uma mensagem de esperança para este mundo? ! …Desculpe de alguma coisa e agradeço muito pela sua atenção. Obrigado !

    Responder
    • Gilberto Vieira de Sousa
      Gilberto Vieira de Sousa   13/08/2017 em 20:33

      Jair, infelizmente eu não acredito que esta mensagem virá.
      Quem se contentar com as mensagem que já estão aí, tudo bem, mas quem ainda está a procura é possível que não a encontre.
      Sinta-se sempre bem vindo ao Gibanet.com
      Muito obrigado

      Responder
  29. Francisco   22/09/2017 em 04:05

    BOA NOITE AMIGO COMO DIZ A PRÓPRIA ESCRITURA OS JUDEUS SÃO OS EDIFICADORES QUE O ETERNO ESCOLHEU, MAS O MESSIAS A PEDRA QUE OS EDIFICADORES REJEITRAM SL 118.22
    NO SEU TÓPICO:
    QUANDO O MESSIAS GOVERNAR, TODOS OS POVOS SERVIRÃO AO ETERNO VEJA A CONTRADIÇÃO

    1. VEJA O SL 2 TODOS OS POVOS REJEITAM O MESSIAS E O ETERNO

    2. QUANDO VOCÊ CITA HAVER TEMPOS DE PAZ NO GOVERNO DO MESSIAS E NO CASO DE JESUS ATÉ ELE FOI ASSASSINADO TA ESCRITO ISSO EM ISAIAS 52.14-53.53-7 , SL 22 AONDE TAMBÉM DIZ SOBRE REJEIÇÃO A ELE NO VERSO 3 QUE É O QUE VOCES TEM FEITO DURANTE SECULOS

    3. LEMBRE SE QUE O MESSIAS AQUI EM ISAIAS 52.14-53.53-7 É AQUELE QUE É MORTO PARA EXPIAR AS CULPAS DO SEU POVO, E QUANDO O POVO FAZIA O SACRIFÍCIO DO CORDEIRO EXPIATÓRIO O SACERDOTE E OS SEUS FAMILIARES COMIAM SUA CARNE, ENTÃO PORQUE CHAMA LOUCO AQUELE QUE DEUS DEU POR SACRIFÍCIO ETERNAMENTE SENDO ELE O CORDEIRO DESCRITO EM ISAIAS SE COMEMOS DO SEU SACRIFÍCIO?

    NÃO VOU FICAR AQUI EXPLICANDO SOBRE ESTE MONTE DE PROFECIAS QUE CITOU, TUDO FORA DE CONTEXTO, PORQUE SE O MESSIAS FOSSE UNIFICAR ISRAEL E CUMPRIR TUDO O QUE DESCREVEU NA SUA PRIMEIRA VINDA, NÃO SERIA REJJEITADO E MORTO PARA CUMPRIR AS MUITAS PROFECIAS ENTRE AS QUAIS CITEI ALGUMAS ACIMA, CLARO QUE NA PRIMEIRA VINDA ELE CUMPRIU APENAS A PARTE SACRIFICIAL FAZENDO A EXPIAÇÃO E ENTRANDO NO SANTO DOS SANTOS NO CÉU, E NA SUA SEGUNDA VINDA PARA DEFENDER ISRAEL CUMPRIRÁ TUDO O QUE DIZ SOBRE O REINO DE PAZ, O GOVERNO E UNIFICAÇÃO DOS JUDEUS E TUDO MAIS.
    COMO ISAIAS DIZ TRAZEI O POVO QUE TEM OLHOS MAS É CEGO E TEM OUVIDOS MAS É SURDO ISAIAS 43.8 PREVALECENDO APENAS UMA VISÃO HUMANA DA LETRA, VENDO TUDO COMO SERES TERRENOS MAS VEJA O QUE DIZ:
    PORQUE OS MEUS PENSAMENTOS NÃO SÃO OS VOSSOS PENSAMENTOS, NEM OS VOSSOS CAMINHOS OS MEUS CAMINHOS, DIZ O SENHOR.
    PORQUE ASSIM COMO OS CÉUS SÃO MAIS ALTOS DO QUE A TERRA, ASSIM SÃO OS MEUS CAMINHOS MAIS ALTOS DO QUE OS VOSSOS CAMINHOS, E OS MEUS PENSAMENTOS MAIS ALTOS DO QUE OS VOSSOS PENSAMENTOS.
    ISAÍAS 55:8,9

    A QUESTÃO NÃO É APRENDER HEBRAICO E SIM TER AS LEIS ESCRITAS NO CORAÇÃO E NÃO NO PAPEL

    Responder
    • Valério KIBALTCHICH   19/10/2017 em 14:18

      Perfeito.

      Responder
    • Olivia Craveiro   20/03/2018 em 08:37

      A questão não é aprender Hebraico, e SIM ter as LEIS escritas no CORAÇÃO e NÃO NO PAPEL. Dediquei horas lendo opiniões de”estudiosos “e não estudiosos aqui. Eu não faço parte de nenhum dos grupos,mas por me considerar uma filha de Deus e uma curiosa do entendimento de tudo que é sagrado que se refere ao nosso Criador, e também em que tudo que se diz respeito do Filho do Homem; Jesus Cristo. As suas palavras que finalizaram o melhor, o mais simples e compreensivo texto que escrevi acima, Francisco, foi para mim o mais esclarecedor da verdadeira fé. Gostei muito de todo o seu texto, parabéns! DEUS continue lhe dando muita luz para te capacitar mais ainda. Um grande abraço.

      Responder
  30. Mara Nocilla   28/09/2017 em 12:46

    A pergunta que não quer calar: Como podem escrever sobre a vida de Jesus com tantas riquezas de detalhes depois de 350 anos? Concordo sim que a religião católica foi criado por conveniência de um imperador onde ele ditou o que lhe convinha,do mesmo jeito a religião muçulmana. Eu também conheço judeus que nao acreditam em jesus como o Messias e nem como um profeta. E tudo o que vem do homem não é algo confiável.

    Responder
  31. symonne   14/10/2017 em 00:18

    lendo tudo isso fica muito claro que quem será o messias dos judeus será o anticristo. Deus realmente se revela aos seus, sua palavra é revelada a quem ele quer. A bíblia sem palavras para tal revelação, se com traduções tão grosseiras nos mostra toda essa revelação ( pois não é por obras para que ninguém se glorie) imagine se fosse a escrita perfeita. kkk minha fé em Jesus ficou mais firme depois de ver que os judeus são exatamente o que Jesus falou.

    Responder
    • Gilberto Vieira de Sousa
      Gilberto Vieira de Sousa   14/10/2017 em 11:59

      Symonne, não leve para o lado do radicalismo, pois há muitos detalhes sobre o cristianismo e sobre o judaísmo que nós ainda desconhecemos.
      Há um estudioso do assunto, cujo nome não me recordo agora, que diz acreditar que o tão esperado messias que irá se fazer cumprir as profecias judaicas o próprio Jesus, em sua segunda vinda.
      Mas quem somos nós para prever o futuro desta ou daquela doutrina.
      Façamos nossa parte, pregando o amor, cumprindo os mandamentos de nossa fé e principalmente servindo como exemplo do bem, para que outras pessoas saibam que trilhamos um bom caminho.

      Responder
  32. Jair   20/10/2017 em 09:47

    Prezados
    Gibanet, quero lhe pedir como já deixei definido com você, não quero receber mais nem um comentário sobre este assunto.
    Por favor peço que delete o que for preciso !
    OK
    Obrigado
    Jair

    Responder
    • Gilberto Vieira de Sousa
      Gilberto Vieira de Sousa   20/10/2017 em 12:32

      Boa Tarde Jair!
      Ao receber o e-mail com um comentário indesejado, você tem que no rodapé da mensagem clicar em subscrever, assim você cancela o recebimento dos próximos.
      Eu não consigo adicionar ou remover as inscrições, pois elas são feitas pelo leitor.
      Conto com sua compreensão.
      Grande abraço

      Responder
  33. CRISTIANO   21/10/2017 em 08:11

    Eu queria saber sobre a posição Judaica sobre o Messias e foi boa a leitura, talvez eu não concorde de que Elias foi o único a ir vivo ao céu, sendo que Enoque também foi. Mas achei interessante as aplicações restritas de vocês dão as profecias. Eu já creio que elas são condicionais, porém a profecia que sela para mim o conhecimento do Messias é a das setenta semanas de Daniel, ali fala que desde a ordem de restaurar Jerusalém até o Messias seriam 483 anos, isso me leva até o ano 27 dc, saindo de 457 ac, nesta data era precisamente o 15 ano do reinado de Tibério César. Onde, segundo Lucas Jesus foi ungido.

    Responder
  34. D Mendes   30/10/2017 em 13:47

    Como disse o próprio Jesus Cristo:
    Jesus respondeu, e disse-lhe: Na verdade, na verdade te digo que aquele que não nascer de novo, não pode ver o reino de Deus.
    João 3:3. E havia entre os fariseus um homem, chamado Nicodemos, príncipe dos judeus.
    Este foi ter de noite com Jesus, e disse-lhe: Rabi, bem sabemos que és Mestre, vindo de Deus; porque ninguém pode fazer estes sinais que tu fazes, se Deus não for com ele.
    João 3:1,2 Ora, o homem natural não compreende as coisas do Espírito de Deus, porque lhe parecem loucura; e não pode entendê-las, porque elas se discernem espiritualmente.
    1 Coríntios 2:14. Portanto, convém-nos atentar com mais diligência para as coisas que já temos ouvido, para que em tempo algum nos desviemos delas.
    Porque, se a palavra falada pelos anjos permaneceu firme, e toda a transgressão e desobediência recebeu a justa retribuição,
    Hebreus 2:1,2. Como escaparemos nós, se não atentarmos para uma tão grande salvação, a qual, começando a ser anunciada pelo Senhor, foi-nos depois confirmada pelos que a ouviram;
    Testificando também Deus com eles, por sinais, e milagres, e várias maravilhas e dons do Espírito Santo, distribuídos por sua vontade?
    Hebreus 2:3,4. Em fim. Jesus Cristo o que morreu e ressuscito é o messias rejeita pelos Judeus. Jesus breve retornará… e todos os verão. O que vimos e ouvimos, isso vos anunciamos, para que também tenhais comunhão conosco; e a nossa comunhão é com o Pai, e com seu Filho Jesus Cristo.
    1 João 1:3. A letra mata… O Espirito vivifica. Porque não me envergonho do evangelho de Cristo, pois é o poder de Deus para salvação de todo aquele que crê; primeiro do judeu, e também do grego.
    Romanos 1:16. Meu prezado, crendo ou não. Jesus é o Cristo e breve julgará a todos.

    Responder
  35. Rafael   01/11/2017 em 18:14

    Boa tarde. Você não disse a verdade quando falou que as versões em português mais conhecidas (de Almeida) foram traduzidas da Vulgata. Acho que precisa pesquisar mais se quiser fornecer dados pra justificar suas supostas verdades acerca de Jesus.

    Fonte: https://pt.m.wikipedia.org/wiki/Almeida_Revista_e_Atualizada

    Responder
  36. Guilherme Eustáquio   10/11/2017 em 00:07

    Abram os seus olhos, vai se levanta um falso messias em Israel !! vocês vão adora-ló e vai ser do modo que um os homens querem! É do jeitinho que a carne do homem pede! mais na verdade é o próprio demônio… Daniel fala sobre o fim dos tempo… Isso nem cito apocalipse não, porque não reconhecem, mais as mesmas coisas de apocalipse Deus revela em Daniel, prestem atenção estão sendo enganadas! Nova ordem novo governo mundial messias falso próprio satanás, ele adora imitar as coisas de Deus e vai querê se coloca no lugar de Deus sendo adorado como Deus no lugar de Deus Daniel fala sobre, e estão caindo nessa!!! Pessoal mais uma vez abram os seus olhos!!! é simples de entender não endureça seus corações até porque a salvação é individual cada um cuida de sua vida com Deus. Mais olhem oque Daniel fala, estudem para que não sejam enganados Jesus foi Humilde e por isso não aceitaram, não quiseram a simplicidade do rei! É coisa dos antigos fariseus que esta ai até os dias de hoje! Ele veio paga um preço pela salvação de sua criação.
    Isso é enganação o maior gosto de satanás e fazer o povo escolhido por Deus se curvar a ele!! Judeus linhagem direta não gentios!! eu sou gentio e reconheço isso, e debochar de Deus, é triste isso ele investe em todas as culturas colocando coisas que não existem para enganar, exemplo Islamismo outra enganação porque é isso que ele faz, ele não dorme trabalha dia e noite seculos e seculos e inteligente e vai engana a muitos esta escrito!! Agora me falem porque as profecias do novo testamento estão se cumprindo todas ? Mais preciso 70 D.C ou até antes disso já foram se cumprindo , o Pai falou isso só não veem porque o coração se fechou! Não é a minha intenção colocar divisão mais fazer as pessoas olhar a maior verdade, e a tradução citadas pelo autor estão erradas. Meus povo pereceu por falta de sabedoria antigo testamento. Salvação individual.Procurem saber..Conhecereis a verdade e a verdade vós libertará!

    Responder
  37. Gilberto Lace   28/11/2017 em 11:08

    Acredito que exista alguns erros de interpretação sim, porém devemos nos ater aos preceitos bíblicos, acredito que Jesus é o Filho de Deus,e creio que exista um propósito para que os judeus não o aceitem para que também os gentios sejam alcançados,se formos desmerecer alguém ou texto eu ia desmerecer o seu porque você não procurou ver quem realmente destruir templo, não foram os romanos,foram árabes com tito, não foi da vontade de Roma destruir o templo,pesquise mais sobre isso

    Responder
  38. Rianni oliveira   04/12/2017 em 12:01

    Sinceramente nem sei no que acreditar mais ,vou cuidar da minha vida e cada um acredita no que quiser que eu já estou e saturado de religião.

    Responder
  39. Ronald   10/12/2017 em 22:09

    Depois de Jesus, os judeus já aclamaram mais de duas dúzias de falsos Messias – mais de um por século – de Bar Kochba a Sabbatai Zevi e a Menachen Mendel Schneerson, sempre com resultados desastrosos, em nada tendo influído o fato de que nenhum deles jamais cumpriu nenhuma das chamadas profecias messiânicas. Não obstante, continua o sofrido povo eleito a esperar pelo próximo, que, finalmente, fará secar o Nilo e instituirá o vegetarianismo para os leopardos.
    Enquanto isso, o rejeitado Nazareno é aclamado como Messias por um terço da humanidade, respeitado como profeta por outro terço, e reconhecido como homem absolutamente excepcional pelo restante (até mesmo por ateus e satanistas).
    É sem dúvida o judeu mais famoso e mais influente da história, criador de uma civilização de alcance universal, e autor de uma doutrina que, se adotada por todos – amarás a Deus sobre todas as coisas e teu próximo como a ti mesmo; perdoarás o inimigo e farás o bem a quem te odeia – instauraria definitivamente na terra os “tempos messiânicos”.
    Mas que Messias melhor do que esse os judeus esperam?

    Responder
  40. Rianni oliveira   11/12/2017 em 23:27

    Precisa conhecer o assunto mais a fundo ,pois sou muito difícil de acreditar em algo mas que Deus existe e a única certeza que tenho!

    Responder
  41. Gui   17/12/2017 em 16:50

    Matéria fantástica

    Responder
  42. Luiz Carlos   24/12/2017 em 09:05

    Declinando de quaisquer paixões étnicas, sociais ou religiosas, tudo o que sei é que o povo judeu é o povo mais sábio que jamais existiu. Criaram O Antigo Testamento, e disseminaram suas práticas e seu modo de ser como “a vontade de Deus”; e o mundo inteiro aceitou! Mesmo não aceitando de forma plena, mas criando outras religiões baseadas no Judaísmo como as religiões cristãs e o próprio Islamismo.

    Responder
    • Gilberto Vieira de Sousa
      Gilberto Vieira de Sousa   03/01/2018 em 20:03

      Luiz, você tem razão, pois apenas o Judaísmo e o Taoismo são doutrinas puras, as demais são derivadas de uma destas duas.
      Grande abraço e obrigado por sua visita e comentário

      Responder
  43. Sandro Fonseca   31/12/2017 em 13:09

    Bom texto para entender um pouco a religião judaica. Eu prefiro acreditar na ideia da existência de uma substância infinita amorfa que vive eternamente no momento presente (no gerúndio – ex.: vivendo, mutando, existindo, etc…) e se alimenta de evolução eterna, sem determinar lei alguma além das fixadas pela Física e Química. Esta substância pode ser nomeada de Inteligência Cumulativa Universal, mas pode ser o tal Eterno também. Não seria o Eterno do judaísmo, na minha opinião, por não ditar regras ou fazer julgamentos, pois Tudo simplesmente existiria ao mesmo tempo eternamente.
    Agora, hoje em dia, se eu fosse me dedicar a estudar uma linha de doutrinação, certamente iria em direção ao judaísmo. A religião monoteísta mais antiga, com um livro baseado em números (e números não mentem nunca!), um verdadeiro código que garante a fidelidade de suas informações, é muito mais confiável que qualquer livro traduzido por conveniência. Se o Tanach é a fonte de todas as outras traduções, e as tais traduções não seguiram a gematria, elas não podem receber crédito algum. Só semi analfabeto acredita em mentiras. Este é o problema criado com a “analfabetização” sistemática que sempre esteve em curso no mundo, fomentada pelos que alcançaram o poder material e se corromperam por ele.
    Para finalizar, se está escrito que o Messias irá cumprir 100% de todas as profecias, e quem veio até agora não as cumpriu, e para piorar, ainda morreu assassinado, me desculpem, mas esse alguém não foi o Messias, foi um coitado sacaneado que hoje tem seu nome utilizado para sacanear outros coitados. Se os livros judaicos estiverem corretos, o verdadeiro Messias ainda está por vir. E todos os problemas do bicho homem cessarão quando isso acontecer. Ponto final!

    Responder
    • Gilberto Vieira de Sousa
      Gilberto Vieira de Sousa   03/01/2018 em 20:01

      Sandro, na realidade você acredita no panteísmo, pois foi exatamente o que você descreveu.
      Todos nós acreditamos em alguma coisa e não temos a menor obrigação de concordarmos um com o outro em tudo aquilo que cremos individualmente.
      Obrigado por sua visita e comentário.

      Responder
  44. Alessandro   01/01/2018 em 08:33

    Prezado Gilberto

    Primeiro parabéns pelo post.
    Tenho diversas dúvidas sobre judaísmo, apesar de ser Neto de judeu praticante e filho de não praticante.

    Sou espírita. Depois de algum estudo me convenci de que o Eterno não permite a comunicação com mortos, e por obediência a Ele parei de vangloriar a prática. E após algum estudo vi que reencarnação faz parte da tradição histórica oral do judaísmo. Fiquei feliz, pois há congruência entre reencarnação é ressurreição.

    Minha dúvida é sobre o sacrifício de Jesus. Peço sinceramente que responda, pois apenas um judeu pode sanar.

    É extremamente comum nas diversas seitas cristãs o uso do sacrifício de Jesus para realizar exorcismos. E há diversos relatos, em diversas seitas e religiões sobre o RESPEITO E RESIGNAÇÃO que demônios tem sobre o tema. Coisas como serem obrigados a dizer a verdade. Obrigados a obedecerem. Enfim, há diversos atributos que os cristãos se avocam após a aceitação de Jesus como Messias, como se a aceitação desse poder sobre demônios.

    Isso eu não entendo.

    Se ele não é enviado do Eterno ( não estou falando da doutrina idolatra da Trindade) por que demônios o temem? A propósito da discussão há relatos sobre conversas nesse sentido no novo testamento cristão.

    Após essa constatação passei a duvidar da minha própria crença, e passei a dar ouvidos às crenças cristãs tradicionais. Mas tenho certeza que o judaísmo tem a resposta para isso. Talvez até na Cabalá.

    Vc pode ajudar na dúvida?

    Que o Deus de Israel te abençoe!

    Responder
    • Gilberto Vieira de Sousa
      Gilberto Vieira de Sousa   03/01/2018 em 19:53

      Caro Alessandro,
      Obrigado por sua visita e por sua participação.
      As questões que você levanta não são fáceis de responder, pois é preciso também recorrer a história e não apenas a cultura e escrituras judaico cristã.
      Em primeiro lugar, o que é proibido é o contato com os mortos para efeito de adivinhações, ou seja, usar deste contato para comercio, o que era muito comum na época e ainda hoje encontramos quem faça esta prática.
      Quanto ao respeito que demônios tem sobre a presença da força de Jesus (Yeshua) é o mesmo que os mesmos demônios tem a força de todos os profetas, como Elias, Isaías, Jeremias, Ezequiel. Na realidade, o que vale mais não é o nome a que se invoca, mas a fé de quem invoca o nome. A fé é responsável por todas as maiores realizações da humanidade.
      Quando você se referir a crucificação de Jesus, nunca se esqueça de que este era um castigo comum e normalmente utilizado pelos romanos para muitos crimes, incluindo o crime político cometido por Jesus.
      Após o Consílio de Niceia, promovido em 325 dC pelo então imperador Constantino, muito sobre Jesus foi subtraído das escrituras e muito foi modificado. Por exemplo, nas bíblias cristãs, em nenhum lugar está escrito que quando Jesus estava entre os doutores, na realidade ele estava em seu Bar Mitzvah.
      A reencarnação já fez parte também da doutrina cristã até o ano de 3 dC, mas a esposa do Imperador Justiniano, não aceitando o fato de ter que voltar a viver aqui para Espiar seus pecados, pediu ao seu marido que intervisse neste assunto. Atendendo aos pedidos de sua esposa Teodora, durante o Concílio de Constantinopla o Imperador utilizando de sua influencia fez com que os códigos canônicos fossem revistos e a “Lei do Carma” fosse a partir de então, considerada herética e para substituir a ferramenta de espiação dos pecados, foi criada a doutrina das indulgências.
      Para retirar qualquer dúvida a respeito do que é ensinado tanto no cristianismo, quanto no judaísmo, consulte a história da época, consulte as tradições orais e nunca esqueça de usar a lógica, pois tudo tem que fazer sentido, ou está errado.
      Quanto a ficar em dúvida, tem rabinos que estudam mais de 80 anos e ainda tem suas dúvidas, tem estudiosos cristãos na mesma situação. Enquanto você tiver dúvidas, você terá combustível para procurar a verdade, pois a certeza absoluta é uma estrada perigosa e enganadora.
      Espero ter conseguido resolver algumas de suas questões.
      Grande abraço

      Responder
      • Souza   08/01/2018 em 01:00

        Nossa achei o artigo fantástico e esclarecedor , meus parabéns amigo!

        Responder
      • Alessandro   18/03/2018 em 15:59

        Gilberto
        Desculpe a demora na resposta

        Tenho hábito de ver escrituras x história, e vejo como acontecem as concordância.

        Por exemplo, nunca dei muita bola para o fato dos judeus se intitularem POVO ESCOLHIDO, até que caiu a ficha..a única forma do povo judeu não ter sido dizimado da história da humanidade é ter sido protegido por Deus. E isso me deu humildade pra ler com outros olhos as escrituras. Da mesma forma o preconceito insistente contra a unidade judaica..por que os princípios judaicos incomodam tanto? ( É consequentemente os cristãos de verdade)?? Simples..pq a base das doutrinas é uma MORAL OBJETIVA. E ela é desconcertante em alguns momentos, intragáveis em outros e acima de tudo perfeita.

        Mas ainda assim dúvidas são desgastante. Por exemplo há um pastor evangélico ex satanista chamado Carlos Ribas (várias palestras no YouTube) em que ele relata diversos fatos pessoais da época do satanismo, inclusive viagens astrais ( o que me fez encontrar os vídeo) encontro com anjos e demônios, inclusive um que se auto intitulou o próprio satanás, é um anjo que o impediu de fazer o mal a uma menina evangélica e disse que “Jesus havia morrido por ele”.

        Viagem astral é prática realizada por yoguis, espíritas , umbandista, etc..
        Ao mesmo tempo encontrei um vídeo no YouTube de um judeu de 15 anos que fez um desdobramento inconsciente e se viu num local de julgamento judaico ( não sei o link do vídeo, estava com vários judeus estudiosos ao redor dele e contando a experiência…falou q teve acesso a isso devido a consequências dos seus pais) é tudo isso pra mim, enquanto espírita é estranho.

        O Carlos Ribas chama a atenção que satanistas (e hoje ele classifica espírita como satanista, como todo evangélico) misturam verdades com mentiras para passar mentiras como verdades. E nesse momento duvidei da minha crença.

        Vi que demônios respeitam Jesus. Respeitam Satanás. Cada um no seu papel.

        Os discípulos de Jesus estavam dispostos a morrer pela sua crença. Para um Judeu aceitar alguém como Messias, vc sabe melhor do que eu, o peso disso.

        Aceitar Jesus como Messias tem vários riscos, inclusive aceitar que há profecias não atendidas, ou então, aceitar que há profecias erradas ( e aí a bronca é imensa).

        O que vejo é que a meu contragosto itens do livro do apocalipse estão se cumprindo, é a humanidade está definhando ao se afastar dos desígnios de Deus.

        De tempos em tempos, a humanidade revive os mesmos problemas. Mas agora é diferente devido às conectividade mundial.

        E nesse ponto a história do apocalipse parece mais extrema. Cristo é anticristo. E quando leio sobre a grande prostituta montada na besta lembro de Semíramis. E a história faz sentido. E me faz sentir medo real.

        Um dia terei coragem de fazer a tal viagem astral e ver com meus olhos o mundo espiritual.

        O bom dos meus estudos é que minhas orações agora são direcionadas ao DEUS DE ISAAC, JACO, DAVI , ABRAÃO E JESUS.

        Responder
  45. Roberto Pascoalini   11/01/2018 em 09:40

    MUITO BOM

    Responder
  46. Roberto Pascoalini   11/01/2018 em 10:40

    CARO GILBERTO ,ESTOU MUITO FELIZ EM LER SEU ARTIGO ,ME TIROU MUITAS DUVIDAS ,MAIS EU FICO ME PERGUNTADO E ESSE MILAGRES QUE ACONTECEM DENTRO DA IGREJAS EVANGÉLICAS FEITAS EM NOME DE JESUS ,E ATÉ DEMÔNIOS QUE SE EXPULSA ,ME AJUDA POR FAVOR .

    Responder
    • Gilberto Vieira de Sousa
      Gilberto Vieira de Sousa   11/01/2018 em 15:20

      Roberto, milagres e retiradas de demônios não acontecem apenas nas igrejas evangélicas e também não apenas em nome de Jesus. Nos centros de Umbanda e Candomblé se retiram demônios e fazem milagres em nome de Orixás e outras entidades.
      Quando acompanhamos as diversas escrituras sagradas antigas, incluindo as orientais, vemos que o que realiza os milagres, independente da doutrina que se segue, é a fé da pessoa que está pedindo. Você já deve ter lido e/ou escutado a sentença:
      “Pois em verdade vos digo que, se tiverdes fé como um grão de mostarda, direis a este monte: Passa daqui para acolá, e ele passará. Nada vos será impossível”.
      A fé é o segredo, não a doutrina.
      A doutrina correta lhe trará conhecimento correto, mas a fé pode ser encontrada até fora da doutrina.
      Espero ter ajudado, mas se restar alguma questão, pergunte e eu terei o maior prazer em buscar a resposta.
      Grande abraço e muito obrigado por sua visita e comentário.

      Responder
  47. Roberto Pascoalini   11/01/2018 em 10:54

    CARO AMIGO GILBERTO OLHANDO SEU COMENTÁRIO SOBRE O AMIGO ALESSANDRO ,FOI EXATAMENTE A MESMA PERGUNTA SOBRE JESUS,ESTOU BUSCANDO ENTENDER ISSO TUDO ,MAIS OLHANDO MESMO PARA A HISTORIA REALMENTE TEM COISA QUE NÃO BATE ,PRINCIPALMENTE SOBRE O MESSIAS,MAIS COMO DESDE DE CRIANÇA AGENTE APRENDE NO QUE NOS ENSINA,ENTÃO SÓ COM MUITA VONTADE BUSCAR CONHECIMENTO PARA TIRAR DUVIDAS ,OBRIGADO PELO ARTIGO .ABRAÇO E SHALOM

    Responder
  48. Roberto   17/01/2018 em 12:17

    caro amigo ,sei que vindo do catolicismo romano não se pode esperar nada de verdade.
    mais fico pensando Gilberto sobre o apocalipse de João ,claro que sei que não foi ele quem escreveu,mais vamos em busca da verdade ,eu particularmente vejo que se tem muita coisa aumentada mesmo,mas fico agradecido pelo seu comentário ,muito me ajuda ,abraços

    Responder
    • Gilberto Vieira de Sousa
      Gilberto Vieira de Sousa   17/01/2018 em 12:31

      Caro Roberto, quando o apocalipse de João fora escrito ele tinha como base o fim da dominação romana e a queda de seu império nos moldes da queda de Sodoma e Gomorra.
      Com o concilio de Niceia e diversas traduções posteriores se perdeu muito do contexto original.
      Quanto as profecias que os cristãos e judeus afirmam estarem se cumprindo, isto acontece a cada século, pois o ser humano sempre comete as mesmas atrocidades, mudando apenas as tecnologias e métodos.
      Não há como explicar cada ponto do livro de João em poucas palavras, mas em resumo é isso.

      Responder
  49. David Wilkerson   22/01/2018 em 14:34

    Vc esqueceu de colocar a profecia de Isaías 53;3

    Responder
  50. Mauren   30/01/2018 em 12:40

    Porque nao foi citado o livro de Ageu 2 onde fala que a maldição foi quebrada? Jeconias teve sim filhos, a maldicao caiu apenas para ele e sua mãe. Em Ageu podemos ver que ele refaz alianca com zerobabel filho de Salatiel…

    Responder
  51. JOSELITO DE CARVALHO BARROS   14/02/2018 em 12:39

    Em nenhum dos 4 evangelhos ou no segundo testamento, João Batista, Jesus ou seus discípulos afirmam que João é Elias. Forcaram a barra.
    E ao meu ver TODAS AS REFUTAÇÕES, só corroboram para afirmar que JESUS é o messias, nossos irmãos judeus estão se atende apenas a esses plano, todas as refutações ou promessas não cumpridas, serão cumpridas com inicio do arrebatamento e o governo de JESUS na terra na parousia, sua segunda vinda. Após a grande tribulação. Se estabelecerá o Reino do Messias na Terra por mil anos. Mas AMO Israel e os israelenses, é povo de DEUS e ADONAI ELOHIM tem uma promessa especial pra a minha segunda pátria.

    Responder
  52. Marcio   18/02/2018 em 20:02

    gostaria que me mencionaste onde esta escrito que foi dito que joao batista estava com o espirito de elias?

    Responder
  53. Marcio   18/02/2018 em 20:03

    fiquei curioso!

    Responder
  54. Maicon   19/02/2018 em 05:52

    A final e nesse meio tempo oque tenho que fazer para poder contemplar as promesas de deus?oque eu tenho que fazer para poder ser digno de poder viver isto?quado o filho de deus vim se eu ja tiver morto ele vai resusitar os mortos?oaue eu faço em quato ele nao vem oque eu sigo entao???

    Responder
  55. Otávio   19/02/2018 em 18:21

    Não existe judaísmo perante os olhos do eterno, nem islamismo, ou cristianismo e etc, é uma invenção humana e que alguns pessoas seguem e acreditam que assim estarão mais próximas do eterno. E alguns povos se especializaram em criar doutrinas, tradições e elementos que reforçavam a crença nessa autoridade suprema que uns chamam de Deus. As pessoas sabem muito pouco ou nada sobre isso, porque o conhecimento humano é minimo perto do alcance do poder do eterno, por isso as pessoas devem buscar a sua própria experiencia com o eterno e não se apoiar apenas nas experiencias dos homens de fama do passado.

    Responder
  56. Claudia Siqueira   25/02/2018 em 23:48

    Boa noite,estou aqui pra perguntar o que diz em Isaias 53 se nao é de Jesus que estao falando é de quem?
    Por favor me esclareça porque eu nao entendi.
    Na tonach é assim que está escrito em Isaias 53 igual a nossa biblia?

    Responder
  57. Edla Nascimento   01/03/2018 em 16:30

    Olá,
    Meu nome é Edla Nascimento, e busco a Deus acima de todas as coisas.
    Sempre me questionei sobre o motivo dos judeus não aceitarem a Jesus como o messias, e a explicação acima e completamente esclarecedora. Sempre fiquei horrorizada com as tantas barbaridades feitas aos judeus, tenho estudado muito sobre o cristianismo e vejo a podridão que é a religião.
    Busco sempre a Deus, oro a Ele e começo a ter um esclarecimento maior sobre os Judeus e a promessa de Deus feita a eles.
    A minha duvida é : e nós como ficamos? se não crermos em Jesus? os Judeus se batizam? como deveria levar minha vida daqui por diante?

    Responder
    • Gilberto Vieira de Sousa
      Gilberto Vieira de Sousa   01/03/2018 em 16:55

      Edla Nascimento, Boa tarde!
      O que te condena é sua consciência, o que te salva também.
      O Batismo também é muito simbólico e não é uma obrigação para que Deus a veja com bons olhos.
      Eu acredito que você deva procurar uma sinagoga ou clube judaico e pedir orientação de um Rabino.

      Responder
  58. Rodrigo   04/03/2018 em 13:28

    Tudo bem gilberto?
    Sobre quem o capítulo 53 de Isaías está falando?

    Responder
  59. LUCY .   10/03/2018 em 23:07

    ACHO QUE O RABINO Yitzhak Kaduri DEIXOU O NOME DO MESSIAS EM CÓDIGO , ANTES DE MORRER ACHO QUE AOS 105 OU 107 ANOS . AO DECIFRAREM O ESCRITO CHEGOU-SE AO NOME DE JESUS . OS JUDEUS ABAFARAM A HISTÓRIA . POR QUE ?
    ELE ERA UM RABINO MUITO CONCEITUADO E LI QUE SEUS EX-ALUNOS DISSERAM QUE A LETRA DA MENSAGEM DEIXADA É REALMENTE DELE .
    VOCÊ PODERIA DIZER A VERDADE SOBRE ISSO ? MAS VERDADE MESMO . SE FOR VERDADE , TENHA A CORAGEM DE DIZER .
    OBRIGADA .
    LUCY .
    GOSTO DA VERDADE E RESPEITO O CRIADOR DE TODAS AS COISAS ACIMA DE TUDO .

    Responder
    • Gilberto Vieira de Sousa
      Gilberto Vieira de Sousa   10/03/2018 em 23:38

      Lucy, é preciso lembrar que os nomes em hebraico para Jesus e para Deus são muito semelhantes. Há muitas lendas criadas para confundir a cabeça de quem estuda e procura a verdade.
      O melhor caminho é procurar uma sinagoga e pedir um guia de estudos correto.

      Responder
  60. Ana Maria   12/03/2018 em 11:25

    Bem pelo que estudo na bíblia ,quando Jesus veio ele mostrou para as pessoas do que ele ia fazer futuramente na segunda vinda dele ele vai descer do céu e vai acontecer a guerra do armagedon depois disto que vai a ver paz na terra e cumprir todos os requisitos que você citou , que os animais serão pacíficos, que vai haver muita abundância em alimentos , não vai mais ter guerras , todos vão conhecer verdadeiro Deus , e Jesus vai governar por mil anos ,depois entregará o reinado a Deus . São número limitados de pessoas que vão para o céu 144mil este vão ajudar Jesus que é o Messias a governar a terra por mil anos e todos os requisitos que você citou vai se cumprir na volta de Jesus.

    Responder
  61. Jeferson Raapack   24/03/2018 em 07:15

    O texto de Malaquias 4 não serve para comprovar o Messias!
    Tanto o capítulo 3 quanto o capítulo 4 falam do dia do Juízo, chamado pelos profetas de “terrível dia do Senhor”. O Senhor falado por eles não se trata do Messias mas do próprio D-us. É certo que o Messias é que executará a vingança (Isaías 62 e 63) mas o dia é de D-us.
    No capítulo 3 diz que muitos reclamam que aqueles que prosperam são os iníquos e não os que seguem a D-us; no versículos 17 e 18 D-us então fala: que “naquele dia” (dia do Juízo – o mesmo de 4:5) todos verão a diferença entre quem é justo e quem é injusto.
    O profeta Elias converterá o coração entre pais e filhos e entende-se que estes pais e filhos fazem parte dos justos; entretanto, ninguém verá isso. Isso não será visível porque isso só será possível tarde demais (no “terrível dia do Senhor” – juízo).
    Não há como identificar ou reconhecer Elias quando ele vier (se já não veio); este é um dos motivos que Jesus tratou esse assunto com certo “desdém”. Quem poderá dizer com certeza quem é Elias? Como o identificarão se as suas obras não serão vistas?
    Obs.:Como o capítulo 3 e 4 podem ser lidos em conjunto o mesmo mensageiro do capítulo 3 já é considerado como um “mini Elias”; os capítulos deixam a entender que dois mensageiro (Elias já significa a mensagem – “Yah é D-us”) viriam… um viria antes do “anjo da aliança” e outro antes do “terrível dia do Senhor”. Se a cronologia estiver certa, um virá antes do messias e outro no final de tudo.

    Responder
  62. Miriam Ferreira   27/03/2018 em 12:48

    Dominados pelos romanos os judeus da época sofriam havia séculos a influência de uma literatura apócrifa que apresentava o futuro Messias como o herói da guerra de libertação e conquista do mundo. Inflingiram-se grande mal ao se instruírem da noção temporal do reino de Deus. Contrapõe-se Jesus a tal juízo. Anunciam as parábolas que o Reino será belo e se estabelecerá sobre a terra, mas somente como antecipação provisória da realidade celeste (Nosso Senhor designa-o como O Reino dos Céus: Mt 13); ele se constituirá na dimensão política e social, mas é antes de tudo interior, havendo mister de buscá-lo para descobri-lo verdadeiramente (parábolas do tesouro escondido e da pérola preciosa); não virá com a pompa esperada pelos fariseus (Lc 17, 20), mas crescerá com lentidão (parábola do semeador), transformando a pouco e pouco o mundo (parábola do fermento), no qual não obstante haverá sempre maus (parábolas do joio, da rede, do homem em núpcias sem a roupa nupcial, das virgens imprudentes etc.); sobretudo, o reino não se estabelecerá no brandir do aço (Mt 26, 52), mas ao contrário sofrendo perseguições (Mt 5, 10-12; Jo 12, 24-25); as riquezas não serão mais de ouro ou prata, mas interiores (Mt 5, 3); os chefes não terão por fim dominar outrem, mas servi-los (Lc 22, 24-27; Jo 13, 15); enfim, ainda que surgindo entre os judeus (Mt 15, 24) e impondo-se ao mundo inteiro (Mt 28, 18), o reino não constituirá domínio mundial e temporal do povo eleito, mas ao contrário será lugar de eleição dos pagãos convertidos, figurados nas ovelhas reencontradas (Jo 10, 16), no filho pródigo que retorna ao lar (Lc 15), no publicano arrependido (Mt 9, 9-13; Lc 18, 14 e 19, 2) e na conversão dos pecadores públicos (Lc 7, 39 e 23, 43); por sua vez os judeus – os primeiros a serem chamados – excluir-se-ão a si, como indicam as parábolas dos vinhateiros homicidas (Mt 21, 33-46), das núpcias reais (Mt 22, 1-14) e do grande festim (Lc 14, 15-24).

    Responder
  63. Miriam Ferreira   27/03/2018 em 13:14

    No passado surgiram falsos profetas no meio do povo, como também surgirão entre vocês falsos mestres. Estes introduzirão secretamente heresias destruidoras, chegando a negar o Soberano que os resgatou, trazendo sobre si mesmos repentina destruição.
    2 Pedro 2:1

    Cuidado povo do Senhor, não deixem a salvação escorrer por suas mãos , assim como a desse sujeito que diz ser inteligente e estudioso. Pois a sabedoria dos justos é visto aos olhos do ímpio como loucura.

    Responder
  64. Miriam Ferreira   28/03/2018 em 12:30

    Renomado estudioso da Torá, Avraham Isaac Kook (1865-1935) foi o primeiro rabino-chefe ashkenazi do Mandato Britânico da Palestina (Israel) e o fundador da religiosa e sionista Yeshiva Merkaz HaRav.

    Avraham Isaac Kook

    Depois da morte do rabino Kook, ele aceitou o convite como professor de Talmud em um seminário rabínico de Tel Aviv.

    Um dia, durante uma viagem a Jerusalém, ele experimentou um milagroso encontro com o Messias a partir da leitura de um Novo Testamento em hebraico que um jovem discretamente deu a ele no trem. Ele tornou-se convencido de que Yeshua era realmente o judeu Messias.

    Embora inicialmente tenha permanecido em silêncio sobre suas crenças recém-descobertas, depois de dois meses ele confessou abertamente sua fé. Por esta confissão pública, ele foi apedrejado e precisou ser hospitalizado. Ele continuou, no entanto, a proclamar que Yeshua é o Messias, apesar da perseguição.

    Quando eles viram que ele não foi movido pela perseguição, tentaram reconquistá-lo através de outros meios.

    Um homem judeu proeminente ofereceu-se para adotá-lo como seu filho e torná-lo herdeiro da sua fortuna se apenas ele renunciasse a sua fé em Yeshua.

    Rabino Slostowski, no entanto, respondeu: “Se você pode me dar paz para o meu alma, adquirir para mim a presença de Deus e o perdão pelos meus pecados, eu voltarei para judaísmo rabínico “.

    O homem rico respondeu: “Isso eu não posso fazer, pois eu não possuo o que me você está pedindo”.

    O perigo se tornou tão grande que logo este judeu seguidor de Yeshua teve que fugir para Beirute, na Síria.

    Responder
  65. Luh costa   28/03/2018 em 20:29

    Nossa. Intrigante tudo isso q li.
    Existe mt coisa entre o céu e a terra.
    Esse POST, nos abre a mente para MT outras perguntas, mts n respondidas.
    Mas não crer q Jesus, não é o messias…não é o nosso salvador…o filho do grande Eu Sou.
    Isso sim eu acho de mais.

    Responder
  66. Inez   31/03/2018 em 20:12

    Muito interessante o artigo
    Porem, tenho algumas duvidas que só poderei tirar lendo o tanach visto que “a tradução cristã está repleta de erros grosseiros”. Conforme o senhor relata.
    Existe o livro Tanach em versão confiável, disponível na internet e traduzido para o português?
    Mas, como o senhor é estudioso do mesmo, poderia me ajudar, respondendo se pudesse, ate que eu adquira o Tanach traduzido e em versão confiável.
    1- O Fato de Jesus ter nascido da linhagem de Maria a partir de Natan, filho de Davi com Bateseba, seria de certo modo um parente de Salomão? Descartando totalmente Jose que era apenas um padrasto?
    O cristianismo acredita em Deus, Jesus (Messias)e no Espírito Santo.
    2- Os Judeus que aguardam o Messias, acreditam em Deus, no Messias enviado por Deus , e no Espírito Santo que era concedido aos profetas para os propósitos de Deus em ocasiões especificas?

    3- Existe alguma passagem no Tanach que fala da morte e ressurreição do Messias?

    4- Existe alguma passagem no Tanach que fala sobre uma segunda vinda do Messias para reinar eternamente em paz e com todas as profecias citadas em seu artigo?

    Responder
  67. Amanda   03/04/2018 em 14:28

    Li todo o seu texto com atenção, e alguns comentários, necessários e também desnecessários, preconceituosos e fanáticos.
    Tudo é muito misterioso, por mais que leio e tento me convencer a verdade.
    Essas traduções desses livros devem haver muitas palavras contraditórias, é tudo muito complexo, gostei do que você escreveu, claro e objetivo.
    Há mais coisas entre o céu e a terra do que pode imaginar nossa vã filosofia…
    ainda existem muitos conflitos causados por diferenças religiosas, não estudei bíblia, nem vou a religião alguma, mas gostaria de expressar que estive visitando o seu site, sem preconceitos, sem julgamentos, apenas com leitora que busca algumas respostas.

    Responder
  68. Sarney   09/04/2018 em 17:58

    Elias voltou (Mateus 17:3)

    Responder
  69. Francisco Martins   18/04/2018 em 18:07

    Percebe-se de longe que você não é um Teólogo, seu conhecimento é muito limitado, tanto a repeito de bibliologia (Antigo e Novos Testamentos – Ou Tanach e Berit Redashá), quanto das línguas originais, grego, hebraico, e, aramaico, seu texto é pobre e demonstra superficialidade, não vou discutir Filosofia (não tenho formação nessa área), mas Teologia é uma especialidade.
    Não vou comentar o texto, pois, iria reproduzir outro texto tão grande quanto, ou maior do que o seu, mas lhe aconselho que busque conhecimento antes de discorrer sobre um assunto, para leigos seu texto pode parecer erudito, ou mesmo esclarecedor, mas para quem detém conhecimento sobre o assunto, repito é pobre, superficial, tendencioso, e falacioso (desculpe, não é intenção ofender, somente mostrar a pobreza do texto).
    Ass. Francisco Martins – Com formação Teológica e Me. em Teologia Sistemática (PUC Rio) , e, Prof de Hermenêutica – Exegesse, Homilética – Especializado em Línguas Orientais (Bíblicas).
    com Mestrados em outras áreas de Humanas mas que não vale a pena falar (Os Títulos são só para ilustrar que tenho detenho conhecimento específico nessa área)

    Responder
  70. Jeferson   18/04/2018 em 20:03

    Tem muitas questões aí de tais negações que chega a ser coisa para criança:
    O texto de Jeconias por exemplo: Lá não diz nada sobre filhos futuros”…homem que não prosperará nos seus dias…”. O texto jamais falou da descendência dele mas foi estritamente claro ao dizer que os filhos nos dias dele não iriam assentar no trono.
    O messias dos judeus vai assentar no trono de Davi literalmente? Então onde está guardado o trono de Davi?
    Se tudo é assim tão na “malandragem do Talmud” em dizer que tudo é literal: Em Isaías diz que quando o Messias vier Efraim e Judá “…voarão para sobre os ombros dos filisteus…” Onde estão os filisteus?
    E não adianta dizer que são os filhos dos filisteus ou que é linguagem de expressão porque no dia que afirmarem que a regra para Jesus é uma e a regra para o Messias Judeu é outra.
    Se todo o judeu passasse mais tempo lendo o Tanach ao invés do Talmud não passaria vergonha nas Escrituras.

    Outro texto é Malaquias… por favor… que livro mal lido.
    O contexto de Elias começa no capítulo 3:13
    O texto começa falando do povo reclamando para Deus que só o soberbo prospera, então Deus faz uma promessa:
    Versículo 3:18 e o 4:1 juntos:
    “Então voltareis e vereis a diferença entre o justo e o ímpio; entre o que serve a Deus, e o que não o serve. Porque eis que aquele dia vem ardendo como fornalha; todos os soberbos, e todos os que cometem impiedade, serão como a palha; e o dia que está para vir os abrasará, diz o SENHOR dos Exércitos, de sorte que lhes não deixará nem raiz nem ramo”.
    Ou seja, o texto diz que apenas no dia do juízo de D’us é que Israel verá a diferença entre o justo e o injusto.
    Quando Elias vier e fizer a sua obra ninguém verá nada porque não será possível vê-la. Se alguém reconhecer Elias, esse será o soberbo que torce e tenta mudar a Palavra de D’us. A converção dos corações é justamente aquilo que ninguém verá, nem o justo, nem o injusto.
    Além disso os judeus se preocupam tanto com as palavra mas, não sabem o que o nome Elias quer dizer? “Meu D’us é Yahu/Jah”
    Assim como diz no versículo 4 “Lembrai-vos da lei de Moisés….”
    O que basicamente este profeta vai fazer é extinguir tudo o que não for Tanach e ou que tenha aumentado ou distorcido aquilo que foi dito a Moisés. Imagina esse profeta entrando numa sinagoga e lendo:
    “Porque o Senhor disse: Pois que este povo se aproxima de mim, e com a sua boca, e com os seus lábios me honra, mas o seu coração se afasta para longe de mim e o seu temor para comigo consiste só em mandamentos de homens, em que foi instruído;
    Portanto eis que continuarei a fazer uma obra maravilhosa no meio deste povo, uma obra maravilhosa e um assombro; porque a sabedoria dos seus sábios perecerá, e o entendimento dos seus prudentes se esconderá” Isaías 29:13,14
    Que coisa maravilhosa este profeta dirá: “porque a sabedoria dos seus sábios perecerá”.
    “Endireitai o caminho do Senhor”
    Resumindo: Esqueçam Elias como prova de reconhecimento do Messias, seja ele Jesus ou outro qualquer.

    Para o Assunto sobre José não gerar Jesus lembraria de 3 coisas.
    1) O Tanach diz que aqueles que seguem a D’us são seus filhos, entretanto quem foi o pai de Adão? Adão não foi gerado, foi criado. Ou seja, a Filiação de D’us não é a mesma dos homens. Somos adotados?
    2) Nessas horas os judeus não lembram a lei do Levirato. O homem que deita com a viúva é o que gera o filho mas o pai, segundo a lei, já morreu.
    3) O messias dos judeus virá através do “imundo”? Está escrito: “E também se um homem se deitar com a mulher e tiver emissão de sêmen, ambos se banharão com água, e serão imundos até à tarde.” Levítico 15:18. Ou seja todo filho gerado por homem nasce daquilo que é imundo. Se Deus é Santo e pede que sejamos santos, como o seu Filho nascerá daquilo que é considerado imundo (sêmen)?

    É de ficar realmente triste que o povo escolhido por D’us, de onde vieram os patriarcas e todos os profetas tenham um conhecimento tão limitado assim. As Escrituras e Palavra de D’us está próximo de todos.

    – Poderia falar do Deus que Jacó não lutou e mesmo assim que ele lutou.
    – Poderia falar da divindade de Moisés outorgada por D’us
    – Poderia falar da pluralidade de D’us na Tanach.
    – Poderia falar em como os judeus e alguns cristão observam erroneamente os sábados. (O que os demais sequer observam)
    – Poderia falar de Jerusalém e do Templo que será acessível a entrada a todos os povos. O que seria o fim do isolamento dos judeus frente aos gentios.
    – etc
    Todos estes pontos acima dizem respeito ao Messias e explicam toda a confusão que os judeus fazem (e também cristãos).

    Obs.: Não vou responder os outros apenas para não ser prolongado demais. Porém acrescento, os cristão seguem um Jesus que não está nos Evangelhos portanto “Graças a D’us que os judeus não começaram a aceitar Jesus como o messias ainda”. O Jesus Messias está nos Evangelho sem aqueles traços misticos que os cristãos acrescentaram. O texto é tão simples e coerente que os cristão “aumentaram”.

    Responder
  71. Felipe   09/05/2018 em 11:59

    Giba, bom dia!
    Gostei do texto, muito elucidativo.
    Voce poderia me indicar uma tradução hebraico-portugues do tanakh que se aproxime do original? Como vc falou, seria melhor que aprendessemos hebraico, mas com esta impossibilidade, gostaria de ter acesso a esta tradução.

    Responder
  72. Não vim para falar de meu nome, vim para falar do nome do filho do pai.   19/05/2018 em 11:29

    Em nome do nosso Salvador JESUS CRISTO,filho do pai todo poderoso, para que sua glória seja exaltada por seu filho.
    Irmãos, vós ainda discutem costumes, tradições, coisas humanas, fazendo ter desentendimento entre vós. Se vós não acreditam que JESUS é o cristo por seus ensinamentos; acreditem por suas obras.
    Por tanto como explicar os milagres, curas, prodígios?
    Nem a ciência atual consegue fazer um cego enxergar, um paralítico andar, um morto viver.
    Que a sabedoria espiritual esteja com todos vocês.
    Em nome do seu filho amado ,Jesus Cristo, AMÉM .

    Responder
  73. Não vim para falar de meu nome, vim para falar do nome do filho do pai.   19/05/2018 em 11:40

    Em nome do nosso Salvador JESUS CRISTO,filho do pai todo poderoso, para que sua glória seja exaltada por seu filho.
    Irmãos, vós ainda discutem costumes, tradições, coisas humanas, fazendo ter desentendimento entre vós. Se vós não acreditam que JESUS é o cristo por seus ensinamentos; acreditem por suas obras.
    Por tanto como explicar os milagres, curas, prodígios?
    Nem a ciência atual consegue fazer um cego enxergar, um paralítico andar, um morto viver.
    Que a sabedoria espiritual esteja com todos vocês.
    Em nome do seu filho amado ,Jesus Cristo, AMÉM .

    Responder
  74. Não vim para falar de meu nome, mas para falar do nome do filho do pai.   19/05/2018 em 12:49

    Irmãos como antes falei , quem poderia fazer tais milagres, curas e prodígios se não o filho de Deus?
    Sabemos que existiram profetas com esse poder, dado por Deus, mas nem um se intitulou filho de Deus .
    Jesus foi o único a anunciar que era o filho do pai todo poderoso.
    Se Jesus estivesse mentindo logo Deus não se agradaria de tal insolência e não permitiria que fizesse tais milagres, curas e prodígios. Porque Deus detesta a mentira. Mas Jesus ao anunciar ser filho de Deus fez grandes maravilhas com o poder dado por seu pai. Provando ser SIM o filho de Deus,o Messias.
    Que a paz espiritual esteja conosco.
    EM NOME DE SEU FILHO , JESUS CRISTO, AMÉM.

    Responder
  75. cesar   28/05/2018 em 14:47

    E como ficamos nós seres humanos todos pecadores e destituídos da gloria do SENHOR, mediante o pecado.
    Então não necessitamos de UM SALVADOR para nos salvar?
    Estaremos no céu por nossos próprios méritos?

    Guarde o dia SANTO DE DEUS – O SÁBADO E OS DEMAIS MANDAMENTOS

    DEUS abençoe

    Responder
  76. Emmanuel Vitor   09/06/2018 em 17:42

    Jo 1:11-12: “Veio para o que era seu, e os seus não o receberam.
    Mas, a todos quantos o receberam, deu-lhes o poder de serem feitos filhos de Deus, a saber, aos que crêem no seu nome;”

    Responder
  77. Wcs   17/06/2018 em 23:31

    Um brasileiro comum como eu nascido em lar cristão pode se converter ao judaísmo?

    Responder
    • Gilberto Vieira de Sousa
      Gilberto Vieira de Sousa   18/06/2018 em 10:50

      Qualquer pessoa pode se converter ao judaísmo, mas aconselho procurar um rabino e conversar sobre esta questão.

      Responder
  78. Rafael Bentes   01/07/2018 em 22:32

    Existem milhares de religiões pelo mundo, cada uma com suas crenças e tradições e por incrível que pareça a grande maioria começou através do judaísmo e seus ensinamentos, Jesus era judeu, daí o pq questionar o que ele mesmo acreditava e levava junto a ele durante toda sua vida?
    As pessoas tem o hábito de defender e só querer enxergar o que lhe convém sem ter base ou conhecimento suficiente para tal, muitas estão defendendo doutrinas religiosas sem ao menos as conhecer de fato, quem busca conhecimento passa a ter mais clareza e sensatez do que realmente aconteceu de fato!
    O mais importante não é a religião seguida e sim seguir ao senhor, agradecer a ele e pregar o bem independente de tudo para se ter uma vida plena e com paz no coração, uma vida de generosidade, de doação, sem preconceito, sem ódio, sem maldade, ajuelhar e agradecer é sempre a melhor opção!

    Obrigado!

    Responder
    • Gilberto Vieira de Sousa
      Gilberto Vieira de Sousa   02/07/2018 em 11:30

      Rafael, você disse: uma vida plena e com paz no coração, uma vida de generosidade, de doação, sem preconceito, sem ódio, sem maldade, ajoelhar e agradecer é sempre a melhor opção!
      A maioria dos religiosos, independente de qual doutrina siga, não faz metade do que você sugere.
      Obrigado por sua participação, sinta–se bem vindo

      Responder
  79. Ubirajara Rosa   14/07/2018 em 15:50

    Eu acredito em Jesus Cristo como o messias o filho de Deus nascido duma virgem através do Espírito Santo Isaías 7.14 Miqueias 5.2 Zacarias 9.9 Eu acredito que Jesus Cristo é meu Salvador Ele não era Mentiroso os judeus tiveram várias provas disso eu acredito nós 12 discípulos de Jesus Shalom Adonai Jesus Cristo pra todos Graça

    Responder

Deixe uma resposta

Seu endereço de e-mail não será publicado.