Amor Legítimo

Aécio Cesar

 

Haveria, nesse mundão de meu Deus o amor legítimo como nos recomendou Nosso Senhor Jesus Cristo? Difícil de encontrar. É quase uma agulha no palheiro, mas ainda poderemos, sim, encontrar. É bastante raro, mas existe. O amor se transformou para muitos casais o lado obscuro da paixão aterradora. Nada, nela, se faça que venha personificar o amor na sua singeleza bela e romântica. O amor nada pede, apenas se complementa com o outro que só de estar em pensamento se completam.

Quanto a esse sentimento, vamos continuar a ler as citações de Fábio, espírito esse que estava sendo preparado para desencarnar. É o que nos conta André Luiz no livro de sua autoria: “Obreiros da Vida Eterna” pela mediunidade de Chico Xavier. Ele despedia da esposa e dos filhinhos que tivera, com ela, com certa emotividade à flor da pele: “O amor legitimo e purificado não prescinde da compreensão santificante”. De fato esse amor está por demais comatoso entre muitos casais da atualidade. A pressão familiar quanto a da sociedade obrigam muitos homens e mulheres a assumirem responsabilidades que ainda não estão totalmente sazonados. E as tragédias comumentes praticadas, nada mais são que a ponta de um gigantesco iceberg encoberto pelo oceano das intrigas íntimas.

Haveria, nesse mundão de meu Deus o amor legítimo como nos recomendou Nosso Senhor Jesus Cristo?

É de se encontrar no convívio familiar muitas anomalias que são encobertas por alguns casais. Se vestem de uma identidade supostamente responsável, um exemplo de casal unido por um amor interpretado como o mais legítimo na face da Terra, mas a convivência humana ainda está longe de ser compreendida à luz dos fatos espirituais.

Cabe aqui uma observação não tão convencional por algumas famílias ou pela sociedade, mas que vem acontecendo até mesmo em famílias famosas. Homens e mulheres que são forçados a casarem, muitos desses trazem consigo certos desequilíbrios bastante ocultos que mesmo em um casamento supostamente perfeito, em suas paredes correm a degenerada coação de casais que não são tão fieis assim um com o outro. Creio que se não conseguem viver com uma mulher ou com um homem é preferível que fiquem solteiros mesmo sendo achincalhados como gays pela família ou pela sociedade a qual faz parte. O importante aqui é a consciência tranquila de que se é realmente.

E como o amor espiritual é o mais forte vínculo entre os espíritos, vejamos mais uma citação de Fábio à esposa Mercedes: “…ficarei muito satisfeito se Jesus enviar-lhe um companheiro digno e leal irmão. Se isso acontecer, querida, não recuse”.  Por mais que seja as dificuldades que a esposa de Fábio irá passar com a sua ausência, hoje em dia, algumas mulheres não pensariam duas vezes em arrumar outro companheiro. As segundas núpcias aconteceu com a esposa de André Luiz que não gostou, a princípio de outro homem ocupar o seu lugar de esposo amado. É de se convir que hoje homens e mulheres envolveram o amor numa redoma de paixões avassaladoras que é preferível viver só do que mal acompanhado. É… O amor sublime não tem barreiras que o intimide a brilhar nos corações dos homens e mulheres bem-aventurados. Estou certo, Leitor Amigo?

Aécio Cesar

Eu sou uma pessoa tranquila, mas se pisam no meu calo… Gosto muito de ler obras de autores consagrados nacionais e internacionais. Assisto filmes de ficção, terror, drama. Sou diabético – glicose descompassada – hipertenso e cardíaco. gosto da vida. E dos raros amigos que hoje se encontram ao meu lado. Não tenho família. Vivo só na Terra com Deus nas alturas me protegendo.

Deixe um comentário